Dia dos trabalhadores
Companheiros das mais diversas regiões chegam para ato classista
92dab7cf-6ba2-4f62-bcda-842910cff2a5
Caravana do Nordeste. Foto: DCO |

No início desta sexta-feira, militantes e ativistas da luta pelo Fora Bolsonaro chegaram à cidade de São Paulo para participar do ato classista de primeiro de maio. Pernambuco, Bahia, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Paraná são apenas alguns dos muitos lugares de onde partiram os companheiros de luta. Em meio à pandemia de coronavírus, os militantes e ativistas cruzaram o país para a atividade que está sendo organizada pelo Partido da Causa Operária (PCO).

Neste dia, que é celebrado pela classe operária há mais de cem anos, contrariando a tradição de luta da data, as direções das maiores organizações da esquerda nacional, incluindo uma das maiores centrais sindicais do mundo, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), deverão organizar a mais vergonhosa operação montada desde o início da luta contra o golpe. Segundo vem sendo divulgado pela imprensa burguesa e por portais da esquerda nacional, como o Vermelho,  para o ato online das centrais sindicais serão convidados golpistas como Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, verdadeiros bandidos políticos, inimigos dos trabalhadores.

É justamente para se opor a essa política criminosa que o PCO decidiu convocar os trabalhadores a boicotarem o ato das centrais sindicais e a organizarem um ato de classe, um ato em que os patrões não serão bem-vindos. O ato convocado pelo PCO deverá acontecer à tarde e reunir delegações de quatro regiões do país: Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Por causa da pandemia de coronavírus, várias medidas especiais foram tomadas para a realização do ato. Todas as caravanas estão sendo realizadas em carros particulares com apenas quatro pessoas, de modo a impedir qualquer tipo de aglomeração nas viagens. No evento em si, os participantes estarão utilizando máscaras e todo o equipamento de proteção adequado. Com o ato, o PCO pretende demonstrar que, além de ser possível organizar um ato sem a presença dos inimigos dos trabalhadores, é possível organizar um ato presencial, mesmo em meio à pandemia.

O ato classista de primeiro de maio será transmitido ao vivo pela COTV. Acompanhe durante todo o dia neste diário as notícias relacionadas a essa importante iniciativa!

Relacionadas