Caravana de Lula mostra que os trabalhadores precisam se defender por seus próprios meios

A agressão ao padre Idalino Alflen (foto acima), presente no evento que recepcionaria Lula, em Foz do Iguaçu (PR), quando avistou pessoas atirando pedras contra a militância, abriu os braços em sinal de protesto e foi agredido por um fascista covarde que partiu para cima dele com uma moto e o agrediu no rosto, quebrando seu  nariz, somou-se a uma série de agressões organizadas pela direita durante a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos estados da região Sul, na última semana.

Os “valentôes” da direita, que só atacam pessoas indefesas e que também espancaram uma mulher se 20 anos, Deise Miron, que estava com seu filho acompanhando a caravana no interior do Rio Grande do Sul, atacaram com pedras o ônibusCaravana de Lula mostra que é preciso os trabalhadores precisam defender-se por seus próprios meios 2 em que se encontravam, entre outros, a presidenta Dilma Rousseff (deposta pelo golpe de Estado, por meio do impeachment comprado); espancaram militantes e cortaram com pedrada a orelha de um dirigente petista, Paulo Frateschi.

As agressões, que desde o golpe vem ocorrendo contra atividades da esquerda, sedes de partidos de esquerda e organizações dos trabalhadores, como o MST e a CUT, deixam claro que a corja da direita não tem limites em sua ofensiva contra Lula, os trabalhadores e suas organizações.

O “respeito às instituições”, tanto pregado pela imprensa burguesa, se mostrou a mais completa farsa. Os “coxinhas” mostraram que são uns covardes, atacando até mesmo mulheres indefesas.Caravana de Lula mostra que é preciso os trabalhadores precisam defender-se por seus próprios meios 3 A ação foi claramente permitida pela Polícia que só age com violência quando se trata de impedir manifestações de professores, sem terras, sem teto, estudantes, operários etc.

Esses bandos fascistas são atiçados diretamente pela burguesia golpista, Caravana de Lula mostra que é preciso os trabalhadores precisam defender-se por seus próprios meios 5pelos donos do golpe. Não se trata de “ações isoladas”. A Rede Globo, a Folha de S. Paulo, os bancos e todos os demais atores golpistas são os principais responsáveis por esses ataques e tudo mais que os cães da direita façam contra os trabalhadores e suas lideranças.

A direita está vindo para cima dos trabalhadores na cidade e no campo.

São dezenas de lideranças dos sem terras assassinados, perseguidos e condenados, como o companheiro José Rainha que está condenado a 30 anos de prisão e ameaçado de prisão. E a situação tende a se agravar se a direita avançar, como no caso da ameaça de golpe militar, defendido por chefes militares.

No Rio de Janeiro, por exemplo, além do assassinato da vereadora do PSol e seu motorista, as forças de repressão já mataram mais de 50 pessoas, apenas na Comunidade da Rocinha, que está sob intervenção militar desde setembro passado.

A ação dos fascistas mostra claramente que os golpistas são capazes de qualquer coisa para intensificar o regime de terror e repressão contra o povo que querem impor.

Não é apenas Lula, todo o povo trabalhador e suas organizações de luta como a CUT, o MST, os sindicatos, associações populares e estudantis, partidos de esquerda etc. estão todos ameaçados pelo golpe e pela ação dos bandos fascistas.

É preciso discutir e agir imediatamente no sentido de organizar comitês de autodefesa dos explorados e de suas organizações, para derrotar as provocações da direita e garantir o direito de manifestação e organização dos trabalhadores e da juventude.

É preciso organizar a força da classe operária, dos trabalhadores do campo e demais explorados contra os bandos fascistas.

A rua é do povo. É preciso colocar a direita para correr, pelo meios que forem necessários! Não permitir, de modo algum, que bandos fascistas tentem impedir nossas atividades e ataquem nossas manifestações.