Siga o DCO nas redes sociais

Reciclando os fascistas
Cara Joice Hasselmann?! PCdoB defende fascista que atacou Dilma
Ex-candidata presidencial do PCdoB, se solidariza com deputada fascista que liderou campanha pela derrubada da primeira presidenta da República, a pretexto de defender mulher
joice e Eduardo
Reciclando os fascistas
Cara Joice Hasselmann?! PCdoB defende fascista que atacou Dilma
Ex-candidata presidencial do PCdoB, se solidariza com deputada fascista que liderou campanha pela derrubada da primeira presidenta da República, a pretexto de defender mulher
Os deputados Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann ambos do PSL, em harmonia contra o povo
joice e Eduardo
Os deputados Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann ambos do PSL, em harmonia contra o povo

A deputada Joice Hasselmann, do partido do presidente ilegítimo, Jair Bolsonaro, recebeu Carta – publicada no sítio Resultado de imagem para manuela d'ávila e joice hasselmannVermelho, ligado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB) – da ex-candidata presidencial dos “comunistas”, Manuela d’Ávilla, escrita com o objetivo declarado de “ser solidária com tudo o que [a deputada] tem passado”(grifo nosso).

O documento é mais uma clara demonstração do esforço, sem limites à direita, que o PCdoB (da mesma forma que outros setores da esquerda burguesa e pequeno burguesa) vem fazendo para se solidarizar e se aproximar de setores da direita golpista e do caráter profundamente reacionário dessa política.

Para os mais desavisados, é bom lembrar que a jornalista Joice Hasselmann, foi eleita deputada, nas eleições fraudulentas de 2018 depois de despontar como uma das “estrelas” da campanha reacionária da direita pró-imperialista a favor do golpe, justamente por suas posições ultra-reacionárias.

São da deputada, que se intitulou como “madrinha da Lava Jato” – a operação criminosa e fraudulenta que garantiu a condenação e fraudulentas de Lula e outros presos políticos –  dentre outras, as seguintes frases:Ver imagem no Twitter

  • Sobre seu papel na Câmara dos Deputados: “quero ser o Bolsonaro de saias
  • Sobre Lula e o PT: “são como um câncer pelo país”.
  • Sobre o movimento feminista: “gente chata para caramba arrancando blusa para colocar peito na rua”.
  • Sobre Bolsonaro: “Ele é do jeito que é porque é autêntico”.
  • Sobre Dilma, em 30 de junho de 2016: “Hei pessoal, a vaca da Dilma engorda. Espia Brasil”
  • Sobre AVC de Marisa Letícia: “Desejo que fique muito boa para que pague pelos seus crimes”

Por sua profunda cumplicidade com a politica reacionária de Bolsonaro e de todo o regime golpista contra o povo brasileiro, Hasselmann foi escolhida pelo presidente ilegítimo, para ser líder do governo no Congresso Nacional, cargo que ocupou até recentemente, quando foi destituída em meio às disputas internas pelo controle do PSL, em meio à qual ela se atritou com os bolsonaristas, principalmente com “02”, filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, em meio à sua notória aproximação de outros setores fascistas, como o governador tucano João Dória (PSDB).

Resultado de imagem para Joice Hasselmann comemora reforma da Previd6encia
Deputada comemora aprovação da “reforma” que acaba com a aposentadoria de milhões de brasileiros

Antes dessa aparente ruptura – expressão da crise profunda do governo e do regime político golpista, a deputada liderou, junto com presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o “centrão” a aprovação da famigerada reforma da Previdência que rouba mais de R$ 800 bilhões dos trabalhadores para entregar aos bancos e outros grandes monopólios “nacionais”e imperialistas.

Mesmo com toda essa enorme ficha corrida contra as lutas dos explorados, de ataque aos direitos democráticos da esquerda e de todo o povo, de defesa das posições mais reacionárias possíveis, a parlamentar “coxinha” ganhou afagos de Manuela que destacou que desejava que ela “sinta um pouco melhor e mais forte” (grifo nosso).

A ex-candidata “comunista” usada pelo PCdoB para abandonar – incialmente – a campanha de Lula e fazer campanha em favor de um “plano B”, justamente quando a direita atacava e encarcerava o ex-presidente (depois de anos de aliança desse partido com o PT), repete o procedimento adotado por outros setores reacionários da direita que desejaram “boa sorte” e “sucesso” ao presidente fascista, quando da sua posse e, agora, expressa solidariedade e votos de que “se cinta melhor e mais forte” para a deputada inimiga da luta das mulheres e de todos os explorados brasileiros, defensora da reação, do golpe, do roubo dos trabalhadores e de tudo mais contra o que luta a esquerda, os trabalhadores e a juventude.

Se coloca ao lado da deputada fascista, por ser ela atacada por setores da outra ala da direita que ela ajudou a colocar no governo, poucos dias depois da mesma expressar sua posição a favor da operação de perseguição da esquerda, a lava jato, pedido inclusive a prisão da ex-presidente Dilma Rousseff, ide quem o PCdoB integrou o governo.

Lança mão da demagogia de “defesa da mulher” para defender uma notória defensora da cassação desses direitos. Aliada dos machistas e reacionários que perseguem e cassa a cada dia mais direitos das mulheres e do conjunto dos explorados.

Mesmo reconhecendo, em sua Carta que já “no ano de 2015”, a agora deputada “estava nos caminhões de som da Avenida Paulista, ao lado daqueles meninos que divulgavam imagens terríveis da Presidente Dilma”.

Busca fazer um amalgama, colocando Joice ao lado de mulheres da esquerda que lutaram por reivindicações das mulheres e foram agredidas (como Maria do Rosário, do PT) ou mesmo assassinadas (como a vereadora, do PSOL, Marielle Franco) pelos aliados de Joice.

Ao final de seu texto D’Ávila, procura justificar sentido a toda essa, “rasgação de seda” em favor da deputada fascista, pedindo que Joice Hasselmann, “pode e deve falar. Você pode informar a polícia, ao poder judiciário e a opinião pública tudo o que sabe sobre essa gangue que espalha mentiras para destruir as pessoas e que assim, governar ao Brasil”; buscando apresentar idéia ilusória de que os atritos de Joice, fascista e reacionária, com os fascistas e reacionários bolsonaristas daria lugar a uma ação supostamente positiva de deduragem dessa em relação aos seus antigos comparsas.

Ao contrário de convocar a luta contra a direita, o PCdoB mais uma vez, chama a conciliar com ela.

Nada de novo para o partido que votou – duas vezes – em Rodrigo Maia (DEM) – o “general da reforma”, segundo Bolsonaro – para a presidência da Câmara; votou pela entrega da base de Alcantara (MA) para os norte-americanos e vem defendendo uma “frente ampla” com os golpistas como FHC, Mais, Kassab, Ciro Gomes etc. e, agora, a própria Joice Hasselmann.

Um caminho de conciliação com a burguesia e os golpistas que precisa ser superado pelos trabalhadores e pela juventude para abrir uma perspectiva de vitória diante do regime de golpe de Estado, o que vai muito além da política de setores da esquerda de tirar proveito da crise aproximando-se da direita e do seu eleitorado.