Siga o DCO nas redes sociais

Coxinhatos
Capacho dos EUA: direita em Hong Kong canta hino em inglês
A implicação do imperialismo nas “manifestações” de Hong Kong já ficou clara, agora o novo “hino” dos manifestantes já tem sua versão em inglês.
JAWGXUTCDHZCJQ3LZNGCIFXL6U
Coxinhatos
Capacho dos EUA: direita em Hong Kong canta hino em inglês
A implicação do imperialismo nas “manifestações” de Hong Kong já ficou clara, agora o novo “hino” dos manifestantes já tem sua versão em inglês.
Coxinhato em um shopping center de Hong Kong.
JAWGXUTCDHZCJQ3LZNGCIFXL6U
Coxinhato em um shopping center de Hong Kong.

Os coxinhatos em Hong Kong continuam. A imprensa internacional aponta para os confrontos entre a policia e os manifestantes após os desfiles comemorando os 70 da Revolução Chinesa, e o novo “hino” dos manifestantes, que já conta com uma versão em inglês, além de um vídeo clipe de alta produção no YouTube.

Esses atos sempre são marcados com a presença da bandeira americana e cartazes em inglês. O próprio nível de organização dos manifestantes, supostamente apartidários, seria suficiente para levantar desconfiança se não soubéssemos da presença de congressistas norte-americanos junto à direita de Hong Kong.

Uma prova do caráter artificial dessas manifestações, é o local de reunião dos manifestantes, onde encontram-se para cantar o novo hino “Glória a Hong Kong”, os shopping centers. Assim como no Brasil, onde as “grandes manifestações populares” contra o governo Dilma reuniam-se nos shopping centers, na frente da FIESP, nos estádios onde ocorriam os jogos da copa (eventos com preços exorbitantes), vemos o mesmo fenômeno ocorrer agora em Hong Kong.

Fica evidente o caráter artificial das manifestações pelo apoio que recebe da imprensa golpista. O jornal espanhol El país, aponta essas manifestações como sendo uma verdadeira revolução popular no território autônomo chinês, que teria direito a sua liberdade e independência do governo Chinês, enquanto que na Espanha o jornal é responsável por atacar os separatistas da Catalunha e dos Países Bascos.