Capacho do imperialismo, Mourão chama países explorados de “mulambada”

Cerimônia em homenagem ao general do exército, Antônio Hamilton Martins Mourão

Da redação – O general Hamilton Mourão (candidato a vice na chapa de Bolsonaro, ou mesmo com a possibilidade de assumir a cabeça da candidatura) declarou em pronunciamento, nessa segunda-feira (17), que “problema da política externa do Brasil é que nós nos ligamos com toda a mulambada, do lado de lá e de cá do oceano, na diplomacia Sul-Sul”. Para ele, portanto, entreguista e favorável a intervenção militar no Brasil, nós deveríamos ser mais capachos do imperialismo e nos relacionarmos mais com o Norte, ou seja, nos submetermos ainda mais aos EUA, Inglaterra, França e Alemanha.

A diplomacia “sul-sul” a qual Mourão se referiu é exatamente a política de aproximação com os países oprimidos pelo imperialismo combatida pelo golpe de Estado brasileiro. O fortalecimento do Mercosul, dos BRICS, a possibilidade de criação de um banco dos BRICS e o fracasso da política imperialista do ALCA, mostraram a preferência por uma política um pouco mais independente levada pelos doze anos do governo esquerdista no Brasil. Derrubada pelo golpe, essa política vem sendo atacada por entreguistas como é o general Mourão, que defende abertamente a privatização irrestrita dos bens nacionais, a ampliação dos reajustes fiscais a benefício dos rentistas, destruição de direitos trabalhistas, dentre outros.

Os brasileiros devem lutar contra a política fascista e entreguista levada pelos partidários do golpe. Eles odeiam o Brasil e os brasileiros. Eles nos caluniam com insultos abertos como “mulambada”. É preciso fortalecer o lado político que luta pelos benefícios da população, não se deixando enganar pela retórica moralista de “guerra contra a corrupção”, utilizada somente com a finalidade de cassar todos os direitos da população a partir da perseguição daqueles que os defendem. É preciso lutar  nas ruas Contra o Golpe no Brasil, contra o Imperialismo na América Latina e pela Liberdade de Lula.