Capacho do imperialismo: Bolsonaro começa governo recebendo orientações de Trump

Captura-de-Tela-2018-10-18-às-16.18.00

O caráter entreguista do governo golpista do político da extrema-direita, Jair Bolsonaro, fica cada dia mais evidenciado. Tendo como mentor para assuntos economicos, Paulo Guedes, um Chicago Boy, ferrenho defensor da politica neoliberal, das privatizações e da entrega das riquezas nacionais para o imperialismo, o governo golpista de Bolsonaro nada mais é do que um serviçal dos interesses norte-americanos na América do Sul, um verdadeiro capacho dos EUA.

Na próxima semana, Bolsonaro irá se encontrar com o assessor de Segurança do governo norte-americano,  John BoltonBolton teve um papel de destaque na arquitectação do golpe de estado contra Dilma Rousseff em 2016. O assessor de Segurança de Trump atuou como embaixador no Brasil entre 2010 e 2013 agindo para planejar cada passo do processo golpista no pais.

De acordo com declarações de John Bolton, o governo Bolsonaro actuará como um verdadeiro cachorrinho do governo Trump. Bolton afirmou que o Brasileiro irá se submeter militarmente aos EUA, o que revela o carácter subserviente do comando das Forcas Armadas brasileiras, que também atuaram para derrubar o governo petista e agora passam a tomar conta de todo o regime político nacional com o único objectivo de servir de cão de guarda para que o imperialismo imponha sua política contra o povo.

controle das forças armadas nacionais pelo imperialismo relaciona-se também de maneira directa com a situação venezuelana. Bolton, assim como todo o governo norte-americano preparam a invasão militar na Venezuela para derrubar o governo nacionalista de Nicolas Maduro.

O Secretario de Segurança dos EUA chegou a sugerir que o governo golpista de Bolsonaro interrompesse a venda de alimentos para a Venezuela, uma clara política de sabotagem.

A relação da extrema-direita golpista brasileira com o governo dos EUA demonstra que de nacionalista, Bolsonaro não tem nada. Seu governo se constitui como uma filial dos interesses imperialistas.