Capacho até o limite: Bolsonaro isenta de visto turistas norte-americanos, mas brasileiros continuam barrados nos EUA

Trump meets with Brazil's Bolsonaro at White House

Jair Bolsonaro, colocado na Presidência do Brasil pela fraude eleitoral e pelo golpe de Estado, não cansa de dar demonstrações de quanto é capacho do imperialismo norte-americano. Todas as semanas o presidente ilegítimo do Brasil se esforça para se curvar cada vez mais aos interesses dos capitalistas estadunidenses e promete entregar a eles todas as riquezas do país junto com a cabeça do próprio povo brasileiro.

Atualmente em visita aos EUA, Bolsonaro anunciou que seu governo irá isentar os norte-americanos da necessidade de apresentarem visto para a entrada no Brasil. A decisão foi colocada em prática por meio de um decreto publicado nessa segunda-feira (18), em edição extra do Diário Oficial, e é válido para os custos de visita de estrangeiros oriundos dos EUA, Japão, Austrália e Canadá.

A decisão entrará em vigor no dia 17 de junho desse ano, e vale apenas para os estrangeiros que quiserem entrar no país, mas não serve para os brasileiros que tentarem viajar para o exterior. A decisão unilateral do governo brasileiro, contrária todos os princípios da diplomacia e rebaixa o Brasil diante de nações estrangeiras, cujo único interesse a exploração da mão de obra e dos recursos naturais.

Decisões dessa natureza são geralmente produto de um acordo de isenção entre as duas nações, mas no caso de Bolsonaro, que é um cachorrinho na coleira do imperialismo, a decisão foi tomada de forma unilateral, sem que haja nenhuma contrapartida por parte dos outros países.

Vale lembrar que os imigrantes brasileiros são tratados de forma extremamente cruel em todos esses países, principalmente quando são forçados a entrar de forma ilegal. No início desse ano, os norte-americanos colocaram dezenas de crianças imigrantes em jaulas, enquanto aguardava para expulsá-las do país, e uma delas chegou a falecer devido aos maus tratos.

Bolsonaro, que já bateu continência diante da bandeira dos EUA, segue sendo um serviçal do imperialismo e mostra que está disposto a tudo para agradar seus patrões estrangeiros. É preciso denunciar a ação de capacho desse governo que se ajoelha aos inimigos do Brasil e quer entregar o povo nas mãos dos maiores exploradores do mundo.