Caos na dependência que absorveu serviço de uma agência do BRB que foi fechada

A política de reestruturação no Banco Regional de Brasília, realizada pelo governo golpista do Rodrigo Rollemberg (PSB) e seus prepostos na direção da empresa, só vem piorando a situação dos trabalhadores e clientes.

Em Brasília, com o fechamento da agência localizada no Setor de Diversão Sul, as contas dos clientes foram transferidas para uma outra agência no Shopping do Conjunto Nacional ocasionando um verdadeiro caos. A agência passou ter o dobro de clientes, logicamente, dobrando a quantidade de serviço, sem aumentar o efetivo de funcionários. Agora um funcionário está sendo obrigado a executar o serviço de três ou mais bancários. Um verdadeiro absurdo. Não para de chover reclamações dos clientes em relação ao mal atendimento prestado naquela agência, como foi o caso de um deles orientando os demais: “fujam desse banco. Esse banco não tem respeito nenhum com o cliente”.

Há, por parte da direita golpista, uma política deliberada em sucatear o banco com o objetivo de manipular a “opinião pública” contra o banco, que é um patrimônio da população de Brasília.

Em consequência do golpe aumentou a ofensiva da direita contra os trabalhadores e de toda a população em geral. Por trás dessa ofensiva está, além de eliminar com os direitos e conquistas dos trabalhadores, entregar todo o patrimônio do povo brasileiro nas mãos dos banqueiros e capitalistas, nacionais e internacionais, tais como os bancos estaduais, Petrobras, Eletrobrás, Embraer, Caixa Econômica, Banco do Brasil, etc.

Essa ofensiva somente poderá ser barrada por meio de uma combativa mobilização unitária dos bancários e de todos os trabalhadores contra o golpe, que hoje se expressa na palavra de ordem: Fora Bolsonaro e Todos os Golpistas, eleitos, recentemente, em um processo eleitoral totalmente fraudado e manipulado.