Candidato da Frente Ampla
Eduardo Paes foi alvo de busca e apreensão nesta terça (08) e está sendo investigado por corrupção, caixa 2 e evasão de divisas, momento em que se aproximam as campanhas eleitorais
Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Eduardo Paes, candidato à prefeito. Ex-prefeito de 2009 a 2012. | Foto por: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Eduardo Paes, candidato à prefeito. Ex-prefeito de 2009 a 2012. | Foto por: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O candidato à prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), está sendo investigado por supostos crimes de corrupção, caixa dois e evasão de divisas em recursos que seriam provenientes da Odebrecht em pagamento de 2012.

Paes foi alvo de buscas e apreensão em sua casa nesta terça (08), após decisão da Justiça eleitoral do Rio acatou denúncia do Ministério Público estadual contra o ex-prefeito. A investigação que estava paralisada no STF há 3 anos, foi encaminhada à justiça do Rio e “caminhou” rapidamente nos últimos 3 meses, fazendo os procuradores do MP concluir pela denúncia.

Paes, como candidato da Frente Ampla – em favor de quem Marcelo Freixo do PSOL teria renunciado à candidatura – denunciou que se trata de uma tentativa de interferir no processo eleitoral de novembro próximo.

Relacionadas
Send this to a friend