Xenofobia
Candidatos a prefeito em Boa Vista (RR) tem recorrido a uma política nazista contra venezuelanos para conquistar votos e agrupar a extrema-direita
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
16026228225f8615660a8e0_1602622822_1x1_md (1)
Propaganda do deputado Nicoletti (PSL) | Foto: Reprodução

Candidatos a prefeito e em Boa Vista (RR) tem recorrido a uma política de ataque aos venezuelanos residentes na cidade para conquistar votos e apoio da extrema-direita, explorando sentimentos da pequena-burguesia desesperada contra os imigrantes.

Concorrente do PSL, o deputado federal Nicolette postou em suas redes sociais um anúncio em que promete combater supostas vantagens desfrutadas pela comunidade do país vizinho.

Outra candidata a mencionar o tema é Gerlane (PP), que propôs, em panfletos distribuídos por sua campanha, limitar os atendimentos na saúde e vagas nas escolas para imigrantes.

Estima-se em cerca de 10.000 o número de venezuelanos vivendo na capital de Roraima.

Muitos deles acabam competindo com brasileiros por empregos de baixa especialização. Como muitas vezes não tem documentação, são contratados por salários mais baixos e sem nenhum direito trabalhista.

Num contexto de crise econômica, agravada pela pandemia, a situação tem estimulado sentimentos xenófobos em parte do eleitorado.

A crise econômica que vive o povo de boa vista não é de responsabilidade dos imigrantes mas sim do governo de extrema direita. E só será resolvida com o fim do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro.

A extrema-direita fascista se fortalece e levanta a cabeça com o estímulo e proteção do governo Jair Bolsonaro. A xenofobia e a perseguição dos imigrantes venezuelanos é expressão do clima político imperante no país. Em diversas ocasiões, Bolsonaro manifestou o apoio ao racismo e à prática da xenofobia contra o povo venezuelano.

A comunidade de imigrantes venezuelanos na cidade de São Paulo e em outras cidades e regiões do país não pode ficar à mercê dos ataques da extrema-direita fascista. É preciso organizar comitês de auto-defesa para reagir à altura. Cada ataque dos fascistas deve ser respondido na mesma medida. Não se pode ter qualquer tipo de ilusão nas instituições do Estado capitalista, pois estas são dominadas pela extrema-direita.

E é preciso denunciar este discurso de xenofobia que busca colocar a culpa da crise nos imigrantes. É a velha tática fascista de buscar um inimigo comum, desviando a atenção da verdadeira culpada, a burguesia e o seu governo capacho do imperialismo.

À medida que a extrema-direita se fortalece e toma as ruas, com o apoio do aparelho de Estado, os ataques contra os imigrantes venezuelanos e as perseguições nas ruas vão se intensificar.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas