Candidata do PCO ao governo do Piauí: “Nossa defesa é pela liberdade do Lula e pelos direitos dos trabalhadores”

lourdes

A companheira Lourdes Melo, candidata ao governo do Piauí pelo Partido da Causa Operária (PCO) foi entrevistada pelo jornal regional Cidade Verde nessa segunda-feira (10). A entrevista ocorreu em meio a panfletagem realizada pelo Partido na Praça do Fripisa, Centro de Teresina.Todas as candidaturas do PCO são pautadas na Luta Contra o Golpe e pela Liberdade de Lula. Nesse sentido, Lourdes denunciou a política golpista e a fraude que são as eleições:

“A eleição é uma situação de desigualdade. O PCO aproveita o período eleitoral  para usar esse espaço na imprensa como uma tribuna de denúncia contra o golpe. Nós colocamos a crueldade que os golpistas fazem com os trabalhadores. Primeiro foi congelar os recursos para a educação, a terceirização total, os trabalhadores também estão impedidos até de ter o direito garantido que era o concurso público. São as privatizações e entrega das nossas riquezas como é o caso do ouro brasileiro que era o pré-sal e foi entregue a preço de banana. E por último estão com o Lula encarcerado. A direita quer o Lula encarcerado porque é o único que pode derrotar o golpe. Nossa defesa é pela liberdade do Lula e pelos direitos dos trabalhadores”.

A fraude que são todas as eleições burguesas adquiriu caráter ainda mais abertamente antidemocrático em 2018, com a perseguição do primeiro candidato em popularidade, Luiz Inácio Lula da Silva. Sobre esse golpe, que implicou na retirada da candidatura do ex-presidente, a companheira Lourdes declarou:

“Estamos em um momento crucial. É possível que amanhã a candidatura de Lula seja substituída por outro nome. Colocamos isso como uma tristeza, um candidato de 72 anos preso e nessa situação haver a possibilidade dele não se candidatar. Mas vamos firme na campanha na defesa de Lula”.

Por fim, Lourdes Melo criticou o crescimento da extrema-direita brasileira, denunciando o uso da  suposta facada em Bolsonaro para tranformá-lo em “anjinho”, o “anjinho fascista”:

“Quando a direita está desesperada recorre a esse tipo de estratégia. O Bolsonaro é um anjinho fascista. A direita quer manter o Lula preso porque tem medo”, afirmou.