Campeonato Paranaense – Furacão impõe superioridade e leva o título

Atletiba

Mais uma final entre os dois times de maior tradição e torcida do Paraná marcou a decisão do campeonato estadual. Atlético e Coritiba fizeram no domingo a segunda e decisiva partida. Em disputa, o título de campeão paranaense da temporada 2018.

E nem parecia que havia dois times em campo, tamanha a superioridade do “Furacão” rubro-negro, que dominou e anulou completamente o rival Coritiba. O “Coxa” estava naquelas tardes onde por mais que tentasse, nada deu certo. Parecia mesmo que os “deuses” do futebol só estavam tendo olhos para o Atlético Paranaense.

O “Furacão” dominou de ponta a ponta a partida, sem dar qualquer chance ao adversário. O placar de 2 x 0 poderia ter sido ainda mais elástico, se o time rubro-negro estivesse decidido a ir para cima com mais determinação, tamanha a facilidade que encontrava para construir jogadas e entrar na defesa adversária.

Os gols foram assinalados por Bruno Guimarães, já nos acréscimo do primeiro tempo, depois de limpar a defesa adversária e bater sem chances para o goleiro Wilson. Na segunda etapa foi a vez de Ederson, aos onze minutos garantir o título ao Atlético. Na primeira partida, no Couto Pereira – domínios do “Coxa” – vitória do Coritiba pelo placar mínimo de 1 x 0. O “Furacão” leva a taça para casa com inteira justiça, pois foi o time que realizou a campanha mais regular e mostrou o melhor futebol do certame.

Os time sse preparam agora para o Brasileirão 2018. O Coritiba está na Série B. Já o rival Atlético disputa a Série A. Parabéns aos rubro-negros paranaenses pela merecida conquista

 

Debaixo de temporal, Goiás vence e levanta a taça goiana

 

O time esmeraldino da capital goiana é o mais novo campeão do estadual. Foi a vigésima oitava conquista do Goiás, o maior campeão do Estado. O título veio depois da vitória de 3 x 1 sobre o Aparecidense, na segunda partida pela decisão. No primeiro confronto, no campo adversário, empate em 0 x 0. A partida – realizada no Serra Dourada – na cidade de Goiânia, sofreu uma interrupção aos 15 minutos do primeiro tempo, quando o árbitro paralisou o jogo em função de um forte temporal que se abateu sobre a cidade. A interrupção durou cerca de 50 minutos.

Na volta, o Goiás impôs sua melhor técnica e o melhor futebol, ocupando os espaços e forçando o erro do adversário, devido à forte marcação imposta pelos volantes escalados pelo técnico Hélio dos Anjos. O Aparecidense não soube se desvencilhar do nó tático dos esmeraldinos e apelaram para o anti-futebol. O árbitro expulsou dois jogadores do Aparecidense (um deles o goleiro) e isso facilitou ainda mais as coisas que já estavam bem favoráveis ao Goiás. Inferiorizado técnica e numericamente, o adversário dos donos da casa sucumbiram em definitivo ao Goiás, que chegou ao placar de 3 x 1, garantindo a conquista do título. Parabéns aos esmeraldinos por mais uma conquista.