Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Dada a gravíssima situação em que o Estado do Rio de Janeiro se encontra, com a intervenção militar, o Partido da Causa Operária tem realizado uma ampla campanha de agitação política nas favelas e bairros populares da Capital fluminense.

A recepção do povo dessas localidades, como já era de se esperar, tem sido avassaladora. No caso do complexo da Maré, por exemplo, sendo generosos com os “coxinhas”, das cerca 4 mil pessoas que receberam o suplemento do PCO contra a ocupação militar, apenas 20 disseram ser favoráveis à intervenção militar.

A última atividade da semana passada foi realizada no morro da Tuiuti, lar da escola de samba que foi um enorme destaque no último carnaval do Rio e que deu uma aula de política para toda a esquerda brasileira com o seu desfile altamente politizado contra o golpe e as medidas do governo do “vampirão” Temer.

Os ativistas do PCO, chegaram ao local por volta das 7h da manha e realizaram uma ampla colagem de cartazes nas localidades do morro, no bairro de Sao Cristóvão, com claro apoio dos moradores da localidade.

A colagem de cartazes foi atacada por “chefetes” da prefeitura na região , da  mesma prefeitura sob a gestão do bispo Marcelo Crivella, que estava viajando em pleno carnaval quando os golpista armaram uma “crise na segurança” para servir de pretexto para a intervenção militar na cidade. Cumprindo ordens de seus superiores, funcionários da prefeitura, usaram carros pipa para disparar jatos de água sobre os cartazes. O mesmo tratamento, obviamente, não foi dado aos diversos cartazes e pichações que não tinham uma conotação política explícita, ainda mais uma que se coloca em conflito direto com a política da intervenção militar.

Além de denunciar essa atitude ditatorial da gestão do prefeito Crivella, é preciso deixar claro que tais atitudes , de modo algum, vão paralisar a campanha contra a intervenção.

Não vai haver recuo e as atividades vão se intensificar, animadas pelo amplo apoio popular que conquistou no Tuiuti e em muitas outras comunidades.

Abaixo a intervenção militar no Rio de Janeiro! Lugar de militar é no quartel!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas