“Calote”: sem verbas, com demissões, Alckmin quer privatizar o Hospital Universitário da USP

HU Usp

Da redação – Completou ontem, dia 12, cinco meses desde que a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), remanejou R$ 48 milhões para compensar as demissões que destroem as condições de atendimento no sistema de saúde da população no Hospital Universitário da USP. Porém, mesmo com a Lei Orçamentária Anual 2018 votada, a verba destinada foi parar em outro lugar, pois, como se sabe bem em São Paulo, tucano não gosta de saúde e educação pública.

O desvio do dinheiro, ainda mais de um setor que nunca deveria sofrer de tal agressão fatal, vem sendo denunciado sistematicamente neste diário, enchendo gavetas e mais gavetas de processos de lavagem de dinheiro, todos, “re-engavetados” devidamente pelos juízes tucanos, enquanto, à unidade hospitalar está em caos sem os recursos e a população à míngua.

O repasse que nunca acontece, está previsto para amanhã, 14, e o autor da emenda e do Projeto de Lei 367/2018, do deputado Marco Vinholi (PSDB). A situação do Hospital Universitário é resultado de anos de governos do PSDB em São Paulo que tem a clara intenção de privatizar o HU da USP.