Siga o DCO nas redes sociais

Revelações sobre a Lava Jato
Calheiros denuncia conspiração de ex-PSOL e Lava Jato contra Gilmar
Recentemente, mais um caso envolvendo as interferências da lava jato nas instituições veio a tona. Agora, é Renan Calheiros que denuncia a perseguição política da operação golpista
renan-calheiros-senado
Revelações sobre a Lava Jato
Calheiros denuncia conspiração de ex-PSOL e Lava Jato contra Gilmar
Recentemente, mais um caso envolvendo as interferências da lava jato nas instituições veio a tona. Agora, é Renan Calheiros que denuncia a perseguição política da operação golpista
Renan Calheiros. Foto: Reprodução
renan-calheiros-senado
Renan Calheiros. Foto: Reprodução

A operação lava jato, ferramenta fundamental do golpe de estado, entra a cada dia que passa mais em contradição com setores da burguesia nacional que apoiaram o golpe mas agora são atingidos pela política imperialista que ataca nosso país.

Recentemente, mais um caso envolvendo as interferências da lava jato nas instituições veio a tona.

Renan Calheiros (MDB-AL), de acordo com a coluna do Estadão, protocolou uma nova representação disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol, figura de proa da operação golpista.

A razão destas novas acusações de Calheiros contra a lava jato representam o caráter da operação. A lava jato desde seu inicio surge como uma operação que tem um claro objetivo: Dar o golpe e controlar as instituições brasileiras, como o STF, etc

Por isso, quando Renan Calheiros denuncia, como nesta semana, que as ações de Deltan Dallagnol foram de orientação político-partidário, com o intuito de perseguir o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, percebe-se a ação da Lava Jato em nosso país, visando por todos sob seu controle.

De acordo com conversas no Telegram, Deltan usou o partido Rede Sustentabilidade, mais especificamente o senador Randolfe Rodrigues (ex-PSOL) para criar uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), pedindo o afastamento de Gilmar do caso, o que impediria o ministro de julgar os casos relacionados a Lava Jato. Estes que Gilmar, ao ser atacado pelo imperialismo, foi obrigado a assumir uma posição democrática, em oposição a operação golpista.

Porém, o que mais chama a atenção e tudo isso é o envolvimento do senador Randolfe, que no passado quase chegou a ser candidato a presidência pelo PSOL, levantando uma forte demonstração prática do envolvimento desses setores com a Lava Jato.

É sabido por todos, que o PSOL já teve candidatos como Luciana Genro, uma grande admiradora da operação golpista, e que apoiou, até não puder mais, a Lava Jato. Além disso, figuras como o ex-candidato a prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, são conhecidos apoiadores das UPPs, da intervenção policial nas favelas, as mesmas que assassinaram Marielle Franco, recebendo assim um enorme apoio da Rede Globo.

Nesse sentido, o combate aos setores direitistas presentes nos partidos de esquerda mostra-se algo extremamente necessário e imediato. Pois, ao invés de aderir a “frente ampla com os golpistas”, devemos pelo contrário, agir incessantemente na luta contra o golpe e a Lava Jato, operação imperialista que vem esmagando nosso país em todos estes anos.