Ataque aos direitos
A direção golpista da Caixa Econômica Federal delibera mais uma medida que fere profundamente os direitos dos bancários ao convocá-los a trabalhar muito além do seus horários
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fila-caixa-auxilio
Caixa Econômica Federal | Foto: Reprodução

A ofensiva reacionária da direita golpista em se tratando de ataques aos direitos dos trabalhadores não tem limites.

Os representantes do governos federal – que hoje se encontram no executivo devido a um golpe de Estado patrocinado pelo banqueiros nacionais e internacionais, pelos grande capitalistas e o países imperialistas, principalmente o norte-americano –  à frente da Caixa Econômica Federal deliberam mais uma medida arbitrária para os seus funcionários que, nos dias 28 e 29 de dezembro deverão trabalhar até às 21h nas agências bancárias, para atender a demanda do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte).

A direção golpista do banco está desenvolvendo uma política de sucateamento da empresa, onde já demitiu dezena de milhares de trabalhadores através dos famigerados PDV’s (Plano de Demissão Voluntária), fechamento de centenas de agências no país inteiro, reestruturação com fechamento de departamentos, etc. com vistas à privatização e, pretende que aqueles funcionários que permanecem no banco, que vem executando o trabalho de três ou mais trabalhadores, dar conta daquilo que os bancos privados não tem um mínimo interesse em realizar, sendo que tal  demanda não cobre aquilo que reza os seus mandamentos: o lucro.

Depois de determinar a ampliação do horário de atendimento e de determinar o funcionamento das agências aos sábados e domingos, agora mais essa!

A medida dos prepostos do governo golpista/ilegítimo Bolsonaro à frente da Caixa vai no sentido de impor, na prática, o que o governo dos banqueiro já havia feito com a edição da MP 905 (Carteira Verde Amarela), que perdeu a sua validade, até que o governo golpista edite uma nova, que estabeleceu, dentre outros ataques aos trabalhadores, o trabalho aos sábados e domingos e o aumento da jornada de trabalho dos bancário, passando dos atuais 30h semanais para 48h semanais. Medida essa que vem para atender uma exigência dos banqueiros.

Mais essa medida da direção da Caixa, além de passar por cima dos direitos dos trabalhadores é uma demonstração inequívoca de que os golpista não estão nem um pouco preocupados com a vida dos bancários e pouco menos com a da população, já que as agências bancárias são um ambiente adequado para a propagação do contágio do novo coronavírus.

É necessário barrar esta ofensiva, e a única forma para isso é levantar uma ampla mobilização que unifique os bancários e todos trabalhadores contra o golpe e o imperialismo. Sem barrar o golpe todos dos direitos conquistados pelos trabalhadores estão em risco. Por isso é preciso organizar a mobilização de toda a categoria bancária, junto com todos os trabalhadores e suas organizações, colocando nas ruas uma intensa mobilização pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas, Liberdade para Lula, eleições gerais.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas