Brasília: Prédio da Caixa Econômica Federal.  (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
|

Depois do Banco espanhol, Santander, agora foi a vez da Caixa Econômica Federal anunciar que abrirá as portas nos finais de semana, com a desculpa, mal lavada, para operacionalizar os saques do FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço).

Por meio de videoconferência, a direção golpista do banco, anunciou para os seus gestores, na última quinta-feira, a abertura de suas agências, no país inteiro, nos finais de semana.

Mais essa medida é parte da ofensiva da direita golpista de ataques aos direitos e conquistas dos trabalhadores, para que com isso intensificar a política de superexploração sob a classe trabalhadora e aumentar, ainda mais, os seus lucros.

Os banqueiros do banco imperialista, Santander, recentemente tiveram a mesma atitude quando abriram as suas portas, com uma suposta “educação financeira familiar”, passando por cima dos direitos dos trabalhadores, garantido por lei, de carga horária de trabalho de 30 horas semanais.

A abertura das agências nos finais de semana na Caixa é a mais nova investida contra a categoria através da Medida Provisória (MP) 881, do governo fascista e ilegítimo, Bolsonaro, e aprovada no Comissão Mista, no reacionário Congresso Nacional, que tem um nome pomposo “Declaração de Direitos de Liberdade Econômico”, mas que na verdade é um profundo ataque aos bancários que extingue um direito histórico da categoria, conquistado através de muitas lutas, de 30 horas semanais, quando um dos artigos da MP autoriza o trabalho aos sábados, domingos e feriados.

Relacionadas