Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
gomes
|

Logo após o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais, o candidato do PDT a presidente, Ciro Gomes, partiu para a Europa a fim de curtir suas férias. Inúmeros eleitores ciristas, dentre eles o Caetano Veloso, se decepcionaram com a postura do pedetista, haja vista a acirrada disputa entre o candidato do PT e o fascista Bolsonaro.

Não obstante a postura fujona, o partido de Ciro Gomes revelou-se um reduto conservador e autoritário. Explica-se. Antes de partir para a Europa, Ciro articulou apoio partidário ao candidato do PT, entretanto diversos candidatos do PDT declararam apoio ao candidato presidencial do PSL, o Bolsonaro. Dos quatro candidatos a governador do PDT, durante o segundo turno, três apoiam Bolsonaro e um ainda não se definiu. Ou seja, o apoio do PDT ao PT é uma ilusão, pois na prática não há tal apoio. Muito pelo contrário.

Esse quadro demonstra que Ciro e seus correligionários estão, na prática, ao lado dos golpistas, porquanto não atuam contra estes, mas ao lado deles. Logo em seguida ao resultado do primeiro turno, o irmão do Ciro, o Cid, compareceu ao lançamento da campanha do Haddad e chamou os petistas de babacas, além de afirmar que iriam perder o pleito, o que demonstra o caráter hipócrita do PDT. Some-se a isso o fato de o Bolsonaro ter crescido no Nordeste, ganhando em diversas capitais nordestinas, o que comprova que as oligarquias locais, ligadas ao PDT, DEM, MDB, PSB e outros  apoiam Bolsonaro contra Haddad.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas