Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

No dia 12 de março, segunda, o golpista TST (Tribunal Superior do Trabalho) julgou a cláusula 28° do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018 dos Correios, que trata do plano de saúde categoria.

O julgamento determinou a destruição do plano de saúde atual dos trabalhadores, com a instituição de pagamentos de mensalidades e o início da exclusão dos pais/mães como dependentes do plano de saúde.

Esse ataque do TST, fora da campanha salarial se deu devido a autorização dos sindicalistas do Bando do Quatro (sindicalistas do PT, PCdoB, PSTU e diretoria do Sintect-MG-LPS), no acordo coletivo assinado em 2017/2018.

Mesmo assinando um acordo com um reajuste ínfimo de 2.07%,  e deixando a cláusula do plano de saúde (cláus. 28°) fora do acordo, nas mãos dos ministros biônicos do TST, o Bando dos Quatro saiu, no ano passado, dizendo queo acordo era uma “conquista”, cantando vitória, cantando vitória para os trabalhadores dos Correios, depois de enterrarem a greve da categoria.

Mentiram para os trabalhadores que a assinatura do acordo teria garantido todos os direitos dos trabalhadores, inclusive o plano de saúde.

Agora resta ver os trabalhadores cobrarem essa fatura, e se organizarem para derrubar o poder do Bando dos Quatro sobre o movimento sindical dos Correios. É necessário a formação de uma oposição formada pela base e que reorganize os representantes da categoria nos Correios.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas