“Cadáver eleitoral” de Lula é apenas pretexto para Ciro Gomes justificar sua política de abutre
Ciro Gomes participa do evento "Di·logo da Ind¿stria com os candidatos ¿ PresidÍncia da Rep¿blica
“Cadáver eleitoral” de Lula é apenas pretexto para Ciro Gomes justificar sua política de abutre
Ciro Gomes participa do evento "Di·logo da Ind¿stria com os candidatos ¿ PresidÍncia da Rep¿blica

O ex-candidato à presidência da república, o abutre Ciro Gomes, do PDT, voltou a atacar o ex-presidente Lula durante uma entrevista a um programa de TV. Ciro afirmou que Lula é um “defunto eleitoral”. Trata-se de mais uma demonstração escancarada do verdadeiro caráter golpista de Ciro Gomes. É importante frisar que a mais nova declaração soma-se a outras feitas pelo abutre golpista. Ciro já declarou que Lula não é um preso político, chamou a direção do PT de criminosa, e agora voltou a atacar o ex-presidente.

Ao afirmar que Lula é um cadáver eleitoral, Ciro está procurando justificar sua política de abutre. Desde antes das eleições, Ciro Gomes atua junto à direita golpista para enterrar o ex-presidente Lula, com o único intuito de tentar se beneficiar eleitoralmente da perseguição política feita contra o ex-presidente. Ciro, agora, conta com apoio de setores da esquerda pequeno-burguesa, que estão se esforçando para “virar a página do golpe” e abandonar a luta pela liberdade de Lula, chegando a um acordo com ele, como é o caso de Guilherme Boulos do PSOL, e Fernando Haddad da ala direita do PT.

Ao contrário do que disse Ciro Gomes, o apoio ao ex-presidente Lula cresce a cada dia na medida em que aumenta a crise do governo ilegítimo Bolsonaro. O próprio Bolsonaro somente foi eleito por conta da prisão política e da exclusão arbitrária de Lula das eleições.

A declaração de Ciro Gomes expressa também a tentativa da direita golpista, apoiada por setores da esquerda golpista, de manter Lula preso, impedindo e abandonando qualquer luta pela sua libertação.