Ataque imperialista
Diosdado Cabello, presidente da ANC, denuncia que visita do secretário dos EUA, Mike Pompeo, a países vizinhos foi para dar instruções de como gerar violência na Venezuela
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Diosdado-Cabello-795x447
Diosdado Cabello, presidente da Assembléia Nacional Consituinte da Venezuela | Reprodução

O presidente da Assembléia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, Diosdado Cabello, denunciou, em coletiva de impressa da coalizão de partidos que apoiam o presidente Nicolás Maduro, que a visita do secretário do governo dos Estados Unidos ao Brasil, Colombia, Suriname e Guiana teria como objetivo gerar violência durante as eleições parlamentares marcadas para 6 de dezembro deste ano.

Cabello apontou os mais 60 massacres que aconteceram na Colombia e disse que os Estados Unidos querem o mesmo na Venezuela. Além disso, afirmou que os organismos de inteligência detectaram movimentos para gerar violencia no país e atacar centros de PDVSA (Petróleos Venezuelanos), de fornecimento de eletricidade e de abastecimento de água.

O presidente da ANC também comunicou a captura de cinco terroristas e o desmantelamento de grupos organizados no estado de Apure no sul. Sobre isso, disse ainda não ter qualquer dúvida do envolvimento do governo colombiano e do imperialismo estadunidense.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas