Bruno Covas quer fechar 31 bases do SAMU em São Paulo

O prefeito do PSDB da cidade de São Paulo, Bruno Covas, anunciou o fechamento de 31 bases do SAMU em São Paulo, que funcionavam como base para aguardo de atendimentos. O prefeito alega que a mudança é necessária para cortar gastos, e que após a mudança mais bases serão feitas.

Os trabalhadores da SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) da cidade de São Paulo anunciaram que irão fazer uma paralisação parcial na segunda- feira, em protesto às mudanças do serviço.

Ou seja, essa é a política do PSDB, uma política de sucateamento dos serviços públicos utilizados pela classe trabalhadora, é a política neoliberal do PSDB, que deve ser combatida pela classe trabalhadora e por movimentos operários, já que isso é uma afronta aos mais necessitados.

Sem greves ou paralisações, nada disso irá mudar, só com movimentos de trabalhadores nas ruas que o golpe e os ataques dos golpistas poderão ser barrados.