Combatendo o racismo
Três jovens negros no metrô em Londres dão exemplo de como combater a extrema direita que se assanha cada dia mais com a acensão do fascismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
nazista (1)
Momento em que o racista leva um soco. 15/08/2020 | Foto: Reprodução

Um vídeo postado no último sábado (15), um homem desmaiou depois de levar um soco no metrô em Londres, após ofender três jovens negros que estavam no mesmo vagão que ele em um trem da Central Line, na capital da Inglaterra. Nocauteado na parada do trem da estação Bank, uma mulher se aproxima para tirar a pulsação do homem branco, ao verificar que ele estava vivo, ela virou de lado para que ele se recuperasse do desmaio.

Nas imagens que viralizaram nas redes socais, o homem branco começa a gritar com os três rapazes. Com um discurso racista ele se vira para os passageiros e diz “vocês são negros, ho meu Deus” segurando no corrimão do trem ele continua, “eles são menores que nós” olhando para os negros ele diz, “essa é minha casa e vocês todos vão embora”, “você é negro” e tenta intimidar “vocês são meus bichinhos de estimação” de repente o fascista começa a gritar “violência, violência”.

Os outros passageiros que assistiam a cena ficaram indignados, tentaram argumentar com o racista, “O que isso quer dizer?” pergunta uma mulher que filmava a cena, ele manda ela ficar quieta. Um homem no fundo do vagão diz “Nem uma única pessoa no trem quer ouvir esse lixo saindo da sua boca. Nojento” um passageiro irritado fala que “Não é engraçado ser racista”. O trem para, os três homens negros se levantam para sair, o homem branco se posiciona diante deles, um deles com o braço direito acerta um soco em cheio bem no meio do rosto do fascista que cai desfalecido. Os passageiros comemoram, “Ele mereceu”, “Ele é um racista”.

O acontecido é bem relevante, e mostra claramente como agir diante dos ataques da extrema direita, e que essa é a maneira de enfrentar o fascismo, é preciso reagir à altura, e não por meio de notas de repúdios e processos no judiciário. É necessário bater de frente em um embate direito e concreto contra esses criminosos direitistas, que ultimamente tem se mostrado mais ousados e abertamente saído as ruas para atacar negros, gays, mulheres, religiões e etnias diferentes, esses movimentos nazistas tem aumentado com a ascensão do fascismo nos países capitalistas.

Uma coisa que chama a atenção no vídeo é que uma passageira, acusa o fascista de ser da “escória da EDL”, Liga de Defesa Inglesa um movimento de extrema direita. Ele responde “Eu não me envolvo com a EDL” a mulher retruca, “Você é pior que eles” o fascista grita “Sim”. Nesse caso temos um fascista agindo sozinho e no momento ele levou a pior. Mas é importante deixar claro que geralmente eles andam em bandos armados e atacando a população negra e pobre em vários países do mundo, nesse sentido a formação de comitês de autodefesa e organização popular são extremamente necessárias.

Um bom exemplo, foi visto nos últimos dias nos Estados Unidos, onde a extrema direita diante das manifestações contra o assassinato do jovem negro George Floyd, começaram a se assanhar e sair as ruas armados. O movimento negro percebendo a radicalização da situação, não perdeu tempo e também se organizou, pegou em armas, e saiu as ruas para enfrentar os fascistas. Mostrando assim, que a reação de igual para igual é único meio de colocar burguesia racista e fascista, no buraco de onde saíram.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas