Menu da Rede

Mais uma propaganda eleitoral do PSDB para “combater” Bolsonaro

Vermelho x Verde e Amarelo

Briga PCO x PDT: uma mentira que bem poderia ser verdade

Em defesa do Coré PDT e PCdoB se unem contra o PCO em Florianópolis

Ciro Gomes trocando carinhos com Alckimin. – Foto: Reprodução

Estamos em meio a importantes acontecimentos nacionais com a mobilização de centenas de milhares de pessoas contra o governo Bolsonaro, a direita tentando se infiltrar nas mobilizações da esquerda com a velha política verde e amarela e a esquerda abrindo as portas pra direita adentrar no movimento.

Diante disso tudo, a esquerda convidou ninguém mais ninguém menos que Alexandre Frota, conhecido ator pornô brasileiro e agora Deputado Federal pelo PSDB e Joice Hasselmann, a mesma que em 2016 durante o golpe contra Dilma Rousseff distribuiu adesivos com a ex-presidenta de pernas abertas em que a escória direitista colava em seus carros importados na entrada de combustível.

Nada disso parece ser relevante para a “militância”, se assim podemos chamar, das juventudes do PDT e do PCdoB em Florianópolis, a JSPDT e a UJS. A preocupação central deles é em expulsar o PCO da Frente Fora Bolsonaro de Florianópolis. O que alegam? Supostamente militantes do PCO teriam agredido uma golpista do PDT durante o ato que ocorreu no último dia 26 de junho pelo Fora Bolsonaro.

Aqui destacamos dois velhos golpes utilizados em centros acadêmicos que foram aplicados. O primeiro, usar um problema real que é a violência contra a mulher na sociedade capitalista para incriminar um militante ou simpatizante ou até mesmo toda a organização. O segundo, o método lava-jatista e portanto bolsonarista segundo o qual todos são culpados até que se prove o contrário.

Para isso, aqueles que são contra redigir panfletos para convocar a população a comparecer aos atos se deram ao duro trabalho de escrever uma nota, afinal é só isso que sabem fazer.

Algumas coisas que são importantes de se refletir. O PDT é um partido extremamente impopular, golpista e infiltrado da direita dentro da esquerda – partido do abutre Ciro Gomes. Ele e o PCdoB  atacam  o PCO pois sabem que o PCO representa o desejo da população. O que as pessoas que compõem o bloco do PCO fizeram é o que o povo pensa, de que esse pessoal a favor da frente ampla, do golpe, da entrega do país para o imperialismo não é bem vindo nas manifestações. PDT e PCdoB (partidos da frente ampla verde e amarela) ficaram incomodados porque defendem uma política de desmobilização e essa política foi denunciada pelos participantes do Bloco do PCO.

A nota cita: “enquanto no comando do carro de som, ao garantir o direito de fala da militante da JSPDT, a dirigente da UJS foi empurrada e sofreu xingamentos enquanto os militantes do PCO buscavam hostilizar e fazer barulho com a bateria para abafar a fala da companheira da JSPDT”.

O incômodo na verdade vem do fato de que não só as pessoas que compõem o bloco do PCO como de outras organizações fizeram coro quando o PCO puxou a palavra de ordem “Ciro Gomes é golpista”. Ciro Gomes é um golpista, apoiou a prisão arbitrária de Lula, a Lava Jato, defende os golpistas. O PDT defendeu a privatização da Eletrobras e seus parlamentares votaram pelo impeachment, não tem nada de esquerda. E se comparecer deve sim ser denunciado, assim como todos os golpistas.

O PCO não é do esquema igual o do PCdoB e PDT, que comparecem às mobilizações por interesses pessoais. Cabe lembrar que até um mês atrás estes mesmos partidos estavam defendendo que era preciso ficar em casa e esperar mais pessoas morrerem para quando acabar a pandemia seus burocratas tirarem a bunda do sofá e ir para rua fazer a única coisa que sabem fazer, campanha eleitoral. Enquanto isso, desde o início da pandemia o PCO se colocou a favor da mobilização para derrubar Bolsonaro; a política desses partidos foi a responsável pela morte de milhares de pessoas. A militância do PCO está do lado da mobilização, é isso que os incomoda.

Um trecho da nota que deixa claro que tudo isso não passa de uma calúnia que tem como intuito tirar o PCO da Frente Fora Bolsonaro é o que diz que “a UJS e a JSPDT aguardam até o momento uma retratação formal do partido em questão e salienta que não deve de existir espaço em nossas organizações ou comandos para entidades que agridem e violentam verbalmente mulheres.” Esta nota deixa claro a intenção por detrás das acusações e de que tudo não passa de calúnia.

Fazem demagogia com as mulheres (justamente o partido de Ciro Gomes!) para expulsar o único partido que realmente defende a emancipação da mulher. Sua colocação retira todo o caráter político do problema, quer dizer que se for uma mulher que serve aos golpistas a população deve aceitar calada todo tipo de política, mesmo que seja contra a população. Perguntemos aos demagogos do PDT e do PCdoB: o povo italiano foi machista ao pendurar a esposa de Mussolini de cabeça para baixo junto com o ditador fascista? 

A manobra ficou clara, cabe a quem é ingênuo cair: PCdoB e PDT estão querendo criar um fato para retirar o PCO da organização dos atos e com isso permitir a entrada da direita frente-amplista (PSDB, MDB, DEM) e quem sabe até bolsonarista. É uma mentira deslavada, mas que muito bem poderia ser verdade. Nossa defesa é a da mobilização popular.

Reproduzimos a nota já pedindo desculpas de antemão ao leitor pela despolitização dos “militantes”, mas nos sentimos na obrigação de dispô-la na íntegra. Segue a nota para o desprazer do leitor:

NOTA DA UJS e da JSPDT SOBRE AS AGRESSÕES OCORRIDAS NO ATO DO DIA 26J

A união da Juventude Socialista e a Juventude Socialista do PDT vem por meio dessa nota manifestar o seu absoluto repúdio às agressões sectárias e machistas  sofridas pela dirigente estadual e presidenta da UJS Floripa e também da dirigente da JSPDT, que ocorreram por militantes do PCO (Partido da Causa Operária). 

Enquanto no comando do carro de som, ao garantir o direito de fala da militante da JSPDT, a dirigente da UJS foi empurrada e sofreu xingamentos enquanto os militantes do PCO buscavam hostilizar e fazer barulho com a bateria para abafar a fala da companheira da JSPDT. Esse tipo de atitude machista e sectária precisa ser exposta e ativamente combatida nos espaços políticos, principalmente naqueles que se propõe a questionar o sistema vigente. É inconcebível que, na luta pelo fora Bolsonaro, sobre tudo em espaço aberto e unificado como se prezam os últimos atos, reproduzamos as agressões físicas e verbais que tanto criticamos e que só servem a direita, especialmente quando direcionadas as dirigentes mulheres.

Com a estarrecedora realidade que vivemos, onde a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil, não se deve aceitar sob qualquer hipótese que os espaços de construção política da Frente Fora Bolsonaro permitam práticas que são o oposto a tudo o que defendemos. Cientes da responsabilidade histórica que carregamos, diversas organizações políticas construíram coletivamente o ato entorno de questões centrais e essenciais para o povo brasileiro e por isso, é inadmissível  que uma companheira seja coagida no momento mais importante da materialização da política em si: a fala!

A UJS e a JSPDT aguardam até o momento uma retratação formal do partido em questão e salientam que não deve haver espaço em nossas organizações ou comandos para entidades que agridem e violentam verbalmente mulheres.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.