BRF Brasil Foods quer demitir 600 funcionários no Paraná

brf

O Frigorífico SHB Comercio e Indústria de Alimentos, do grupo BRF S.A. está demitindo todos os trabalhadores de beneficiamento de perus da fábrica de Francisco Beltrão (PR). Desde o dia cinco de julho, as demissões estavam já vinham ocorrendo, semanalmente, com o objetivo de atingir o montante de 600 trabalhadores até 15 de agosto.
No entanto, através de ação judicial impetrada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), foi concedia liminar através da juíza do da 2ª Vara do Trabalho da cidade, Angélica Cândido Nogara Slomp fixando, ainda, multa de R$ 25 mil por cada trabalhador atingido pelo descumprimento à liminar (Portal da CUT, 24/07/18).
Segundo a secretária de Relações de Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Graça Costa, a posição de parte da Justiça do Trabalho demonstra que a reforma trabalhista é inconstitucional. “Essa reforma é absurda, truculenta e coloca em risco a vida dos trabalhadores e trabalhadoras”, declarou.
Conforme relato do presidente da Confederação Democrática Brasileira dos Trabalhadores da Alimentação (Contac-CUT), Siderlei Oliveira, a política adotada pelo ministro da Agricultura Blairo Maggi, do governo golpista e ilegítimo de Temer, ambos do (MDB), tem provocado medo e insegurança a mais de 130 mil trabalhadores e trabalhadoras de frigoríficos de aves no sul do País.
“Recentemente, 1600 funcionários das 24 unidades da BRF estiveram em férias coletivas, outros 330 foram demitidos em Chapecó (SC) e 1400 terão suspensos os contratos de trabalho por cinco meses a partir de 29 de agosto…” Explicou Siderlei.
Derrotar esta política de demissões em massa, de miséria para os trabalhadores, somente será possível com a derrota do golpe.

A tarefa entre os operários da categoria, como em toda a classe operária, é organizar a lura contra as demissões, como parte da luta contra o golpe, para o que é fundamental a formação de comitês de luta em todo o país, nas fábricas, nos bairros etc.