“Voto de censura”
Juiz ficará um ano sem poder ser promovido
bretas
Marcelo Bretas | Foto: Reprodução
bretas
Marcelo Bretas | Foto: Reprodução

Por meio de uma sessão virtual realizada nesta quinta-feira (17), a Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) decidiu punir o juiz federal Marcelo Bretas com um “voto de censura”. Bretas, que participou de um evento junto ao presidente ilegítimo Jair Bolsonaro e o prefeito Marcelo Crivella, ficará um ano sem poder ser promovido.

Marcelo Bretas é uma das principais figuras públicas envolvidas na perseguição ao ex-presidente Lula. Recentemente, autorizou uma operação contra os advogados do ex-presidente.

Relacionadas
Send this to a friend