Expoente do Modernismo, Brecheret é tema de exposição no Rio de Janeiro

x01_06_ghg_rshow_brecheret3.jpg.pagespeed.ic.H2zYILrdd2

Em um período repleto de agitações, os intelectuais brasileiros se viram em um momento em que precisavam abandonar os valores estéticos antigos, ainda muito apreciados em nosso país, para dar lugar a um novo estilo completamente contrário, e do qual, não se sabia ao certo o rumo a ser seguido.

Assim, nasce a Semana de Arte Moderna que ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, em 1922, tendo como objetivo mostrar as novas tendências artísticas que já vigoravam na Europa. Esta nova forma de expressão não foi compreendida pela elite paulista, que era influenciada pelas formas estéticas europeias mais conservadoras.

Anita Malfate, Di Cavalcante, Menotti del Picchia, John Graz, Vicente do Rego Monteiro e Victor Brecheret, foram alguns dos  emblemáticos artistas modernistas, que exporão suas obras durante a semana de arte moderna de 22.

E são as obras deste grande artista modernista que estão expostas na Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro, desde 17 maio até 14 de julho. De Brecheret, estarão 41 raras obras: 21 esculturas em bronze, uma em mármore, três em terracota, uma em pedra, e duas da emblemática série com incisões nas pedras roladas pelo mar, além de um conjunto de 12 desenhos a nanquim. O público poderá percorrer sua produção desde 1919 ao fim de sua vida.

Local: Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro – Rua São Clemente, 300 – Botafogo, Rio de janeiro, Data: 17/05/2018 a 14/06/2018

Horários: Segunda a sexta: 10h às 18h. Sábados: 10h às 16h.

Gratuito.