Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ederson
|

Nesta quinta feira, o brasileiro Edersosn Vilela Pereira, deixou dois americanos para trás e lavou a alma, dos amantes do Atletismo, esporte de pobre e trabalhador, conseguindo  o tempo de 28min27s44 e alcançando o melhor tempo de sua carreira e leva o ouro nos 10.000 mil metros do Pan Americano de Lima.

O brasileiro fez uma prova estudada e de encher os olhos, após o primeiro quilometro era o último do pelotão, no entanto sem perder de vista os líderes.  Após a oitava volta(a prova é disputada em pista de atletismo, num total de 25 voltas) começou a diminuir a distância para os líderes, ficando na quinta posição.  Faltando 3 km, o brasileiro começou a apertar o ritmo e avançou ao quarto lugar. Com um ritmo que impressionava Ederson partiu definitivamente para o ataque e assumiu a segunda posição, colado no americano Lawi Lalang.

A prova demonstrou a fibra de Ederson, com expressão de sofrimento na face durante a última volta dos 10.000 mil metros, o brasileiro demonstrava tirar forças de onde não tinha para segurar a investida do americano Reid Buchanan. Demonstrando gana e no extremo de suas forças manteve a ponta e cruzou os metros finais para conquistar o ouro no Pan-Americano de Lima, caindo ao chão logo após cruzar a linha de chegada, num misto de dor e realização.

A proeza de Ederson o eleva a esperança brasileira para outra prova que é símbolo do atletismo nacional e mundial, a São Silvestre, prova que os coxinhas da Globo e a burguesia paulistana trabalharam ao longo de décadas para descaracterizá-la. Mas que ainda mantém seu élan para os brasileiros, que já teve nas figuras de José João da Silva, João da Mata, Marilson da Costa(maior campeão brasileiro da prova com 3 conquistas), Émerson Iser Bem, Ronaldo da Costa e Frank Caldeira, como campeões.

Lá se vão quase 10 anos sem conquista na mais famosa e charmosa corrida de rua do mundo, a São Silvestre, mas assim como na luta contra o golpe a esperança se mantém e temos mais um brasileiro do esporte proletário em condições de correr de igual para igual com grandes fundistas do mundo. Parabéns Ederson!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas