Genocidio total
Enquanto governantes não combatem a pandemia, população morre aos milhares.

Por: Redação do Diário Causa Operária

O Brasil de Jair Bolsonaro e dos governadores e prefeitos “científicos” registrou, nas últimas 24 horas, mais de 1.700 mortes pela COVID-19, um recorde total e absoluto. O total de mortos ultrapassa a 257 mil pessoas, enquanto o número de infectados chega a mais de 10 milhões de pessoas (5% da população).

Como é sabido que os números são minorados artificialmente, seja pela má vontade dos governos quanto pela falta de testagem, é possível crer que o Brasil tem um número total de mortos bastante superior ao registrado. Há meses atrás, antes do colapso vivido agora, já se estimava mais de 300 mil mortos. Não é absurdo cogitar que o número real atualmente já ultrapasse meio milhão de pessoas vítimas da doença.

Enquanto o país registra recordes, os “científicos” de outrora apostam em farsescos toques de recolher, enquanto a população se aglomera em ônibus e metrôs lotados como navios negreiros para garantir o lucro dos patrões.

É preciso mobilizar a população para dar um basta nisso. Um greve geral, a somar-se com os companheiros petroleiros e educadores. Pela vacina para todos, contra os ataques aos direitos dos trabalhadores e contra as privatizações!

Send this to a friend