O País dos golpistas
Os trabalhadores negros estão no topo da lista dos registros de trabalho escravo, por efeito do passado escravocrata do País que ainda deixa marcas notáveis na sociedade brasileira
naom_5251778f5c3b7
Os negros são grande maioria dos trabalhadores em situação de escravidão no Brasil | Foto: Reuters
naom_5251778f5c3b7
Os negros são grande maioria dos trabalhadores em situação de escravidão no Brasil | Foto: Reuters

Nos dias de atuais, depois de cerca de mais de 130 anos da abolição da escravatura no Brasil, a quantidade de casos de trabalho escravo ainda são assustadores. Segundo dados registrados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), de 2016 à 2020 foram registradas cerca de 6 mil denúncias de trabalho escravo, aliciamento e tráfico de trabalhadores. Isso significa que há 5 anos são registradas mais de 3 denúncias por dia de exploração por trabalho escravo. Imagine-se os casos ainda não registrados. No Brasil, os negros são a maioria.

No ano de 2019, cerca de 900 trabalhadores foram resgatados em situação de exploração por trabalho escravo. Desses, grande maioria são trabalhadores do campo nos cafezais, na colheita, no trabalho cotidiano de cultivo da terra e nas carvoarias. Esses trabalhadores possuem formação escolar interrompida, a grande maioria nem chegou a concluir o ensino fundamental, vêm de famílias pobres e apresentam pouco conhecimento de seus direitos sociais e trabalhistas.

Trabalhadores negros

A Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) informou em fevereiro de 2019 que foram encontradas 1.723 pessoas vítimas de exploração de trabalho escravo entre janeiro e dezembro de 2018, e desses:

– São predominantemente homens (87%) e negros (86%);

– Encontram-se na informalidade (92%)

– Quase metade nunca tiveram carteira assinada (45%);

– Quase metade residentes (48%) e naturais (57%) do Nordeste;

– Baixa escolaridade, apenas 12% concluíram o ensino fundamental.

Com base nesses dados é possível considerar que os negros são, ainda, os trabalhadores mais explorados do País e, não por coincidência, estão também entre a maioria dos mais pobres. Cerca de 75% da população pobre no Brasil é negra.

O governo Bolsonaro é inimigo dos trabalhadores

O governo Bolsonaro demonstra ser um agente direto dos empresários e um grande inimigo dos trabalhadores. Diante de uma situação na qual os registros de trabalho escravo explodem no País, o governo da extrema-direita é um grande defensor do fim da PEC do Trabalho Escravo. Essa PEC fiscaliza e expropria aqueles empresários que escravizam trabalhadores. Segundo o presidente ilegítimo, há um excesso de fiscalização do trabalho escravo no País. Bolsonaro governa para os ricos e não esconde isso.

Além de tudo, sua agenda não conta com benefícios e direitos para os trabalhadores. Tudo isso com justificativa de “criar empregos”, quando na verdade está ajudando os empresários e levando o trabalhador brasileiro a uma situação de pobreza extrema, dependendo cada vez mais das vontades dos patrões, por salários que desrespeitam sua dignidade. O governo Bolsonaro é responsável pelos trabalhadores em situação de escravidão no Brasil.

Relacionadas
Send this to a friend