Genocídio contra a população
Cedro do Abaeté, no interior de Minas Gerais, se transformou no último dos 5.570 municípios do país a diagnosticar a doença
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Manaus 15 04 2020 O Amazonas contabiliza mais de 1,4 mil casos confirmados de Covid-19 e 90 mortes no período de 1 mês. A pandemia foi registrada pela primeira vez no estado, em 13 de março Enterro de dona Esther Melo da Silva no cemitério Parque Tarumã, em Manaus( Foto: Amazônia Real)
São mais de 181 mil mortes confirmadas no Brasil até agora | Foto: Amazônia Real

 A cidade de Cedro do Abaeté, situada no interior de Minas Gerais, confirmou neste domingo (13) dois casos de COVID-19 e se transformou no último dos 5.570 municípios do país a diagnosticar a doença causada pelo novo coronavírus.

O município fica na zona do Alto São Francisco, na região central de Minas Gerais, a cerca de 230 quilômetros de distância da capital Belo Horizonte. A cidade, que segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tem 1.157 habitantes, era a única do país que ainda não tinha registrado casos da doença desde o início da pandemia, informou o portal G1.

Segundo o relatório da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), entre os casos confirmados em Cedro do Abaeté, um continua sendo monitorado e o outro já está curado. Além disso, ainda não se sabe se há relação entre os dois casos.

Na última quarta-feira (9), o governo de Minas Gerais apresentou uma atualização do programa Minas Consciente, que determina as medidas de combate à pandemia no estado. De acordo com a classificação estabelecida pelo programa, Cedro do Abaeté está na faixa amarela, assim como os outros municípios da Região Central do estado.

Com base na classificação do governo estadual, os municípios que estão inseridos nessa faixa podem autorizar o funcionamento de atividades consideradas não-essenciais como bares e restaurantes, estabelecimentos comerciais de vestuário, eletrodomésticos e móveis, além de clubes e academias de ginástica, mas com algumas restrições.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 276 mortes pela COVID-19, elevando para 181.419 o total de óbitos provocados pela doença desde o início do surto no país, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas