Neoliberalismo e fracasso
Agenda econômica neoliberal é sinônimo de tragédia e colapso para os mais pobres. Bolsonaro e Guedes afundam o Brasil e esmagam as condições de vida do povo operário.
-Brasília - DF, 01/04/2020) - Coletiva de imprensa com o Presidente da República Jair Bolsonaro.e o ministro da economia Paulo Guedes no Planalto Foto: Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro e Guedes, capitães da tragédia socioeconômica que assola o povo operário. | Foto: Marcos Corrêa.
-Brasília - DF, 01/04/2020) - Coletiva de imprensa com o Presidente da República Jair Bolsonaro.e o ministro da economia Paulo Guedes no Planalto Foto: Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro e Guedes, capitães da tragédia socioeconômica que assola o povo operário. | Foto: Marcos Corrêa.

Que o trabalhador brasileiro percebe numa simples ida ao supermercado que o seu poder de compra decresce dia após dia, isso já não é nenhuma novidade. Aliás, tendo em vista que Paulo Guedes é o mentor de toda a política econômica do governo ilegítimo de um ser tão alheio quanto Jair Bolsonaro, tal fato não chega nem a ser uma surpresa.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou nessa terça-feira (22/12/2020) que o mês de dezembro fechou o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), muito em função do aumento do preço dos alimentos, no número de 1,06%. O que na prática representa a maior variação mensal desde junho de 2018, quando o índice atingiu a marca de 1,11%. Nesse sentido, a taxa em 12 meses manteve-se acima da meta estipulada pelo governo, que previa uma inflação de 4%, que por sua vez deve fechar o ano por volta de 4,36%.

Os números oficias são esses apresentados […] números que expressam além da falência do modelo capitalista, demonstram também a incompetência de Paulo Guedes frente a pasta da Fazenda, porém, é preciso fazer uma análise mais profunda dos dados apresentados pelo IBGE. Portanto, vale salientar que mesmo com a inflação apresentada pouco acima dos 4%, a inflação de produtos essenciais foi muito maior, como dito anteriormente, fato facilmente comprovado indo a qualquer supermercado, o que determina uma situação real muito mais alarmante para a população pobre.

O preço dos alimentos chegaram a impressionantes 14,36% de inflação acumulada ao longo do ano de 2020, habitação e transportes chegaram a acumular 3,10% e 1,36%, respectivamente, ou seja, na prática, as camadas mais pobres da população que gastam proporcionalmente mais para se alimentar, com moradia e para se locomover estão em uma situação crítica frente a política econômica posta em prática por Bolsonaro e Guedes, seres indissociáveis em parcela da culpa pelos flagelos que assombram o povo operário brasileiro, inclusive, a fome.

Por fim, conclui-se que o governo Bolsonaro, amplo favorecedor das aves de rapina do sistema econômico, entreguista inveterado e enganador nacionalista, além desconhecer sobre a realidade do povo operário, ainda submete o povo brasileiro a maior inflação dos últimos 17 anos, pondo em prática uma política baseada nos seguintes pontos: liquidação dos bens do Estado; aumento da dívida pública; inoperância frente a pandemia do novo coronavírus; doações trilionárias a bancos privados e grandes empresas; término de benefícios sociais, previdenciários, trabalhistas e redução de salários.

Relacionadas
Send this to a friend