Brasil entregou Embraer para empresa imperialista que derruba aviões

boeing777

Os governos golpistas de Michel Temer e Jair Bolsonaro consolidaram a entrega da empresa brasileira de aviação, a Embraer, para o monopólio norte-americano do ramo, a Boeing. A empresa imperialista terá controle praticamente integral sobre a produção da empresa nacional. A entrega escancarada trata-se de uma política criminosa contra a indústria, a ciência e a tecnologia nacional.

É preciso ressaltar ainda que o ataque ao desenvolvimento da indústria nacional favorece a um monopólio estrangeiro que na última semana foi responsável pela morte de 157 pessoas na queda de um avião durante um voô entre a Etiópia e o Quênia. O modelo do avião da Boeing, 737 Max 8, que caiu na África está sendo alvo de críticas por pilotos e especialistas no mundo todo, demonstrando a falta de preocupação dos capitalistas com o avanço da tecnologia e da segurança da população que utiliza estes serviços.

Para os abutres capitalistas a aquisição de uma empresa gigantesca como é o caso da Embraer serve somente aos seus interesses especulativos e de acumulação de capital. Além deste massacre na África, vimos também o resultado da política criminosa de privatização no caso da Vale, em Brumadinho. O rompimento da barragem, consequência também do abandono por completo de qualquer investimento na segurança e no desenvolvimento tecnológico da empresa, é culpa da sanha especulativa dos grandes capitalistas e banqueiros.

É preciso organizar um amplo movimento que coloque abaixo todo esse regime de exploração das condições de vida da população pobre e trabalhadora. É preciso derrotar os golpista, levantar a palavra de ordem de Fora Bolsonaro e todos os golpistas, além de um programa de revogação de todas as privatizações e estatização das empresas nacionais, colocando-as sob controle dos próprios trabalhadores.