Bradesco: por falta de pessoal, clientes chegam a ficar mais de duas horas nas filas, em Brasília

bradesco-fila

A situação nas agências do Bradesco, em Brasília, é um verdadeiro terror, tanto para os funcionários das agências quanto para os clientes, principalmente nas agências que ficam localizadas nas cidades do entorno da Capital Federal que abrigam a camada da população mais humilde de Brasília.

Não iremos denunciar a agência específica de onde foi constatado o problema, já que com o simples fato da denúncia, a direção golpista do Bradesco escolhe um coitado para demitir… isso mesmo; foi o que aconteceu na agência da Ceilândia; logo após deste Diárioter divulgado na sua página sobre o que vinha acontecendo naquela agência, constatado pelos próprios correspondestes do jornal, demitiram um trabalhador que não tinha na haver com o fato. Um verdadeiro absurdo.

A agência, onde houve uma nova constatação dos descasos e as irregularidades, não tem o número suficiente de funcionários para atender a enorme demanda de clientes, com isso acabam sendo obrigados a ficar mais de duas horas nas filas. O que mais chama a atenção é que o banco quebra sistematicamente as normas do direito do consumidor, que obrigas os bancos a atender a clientela em no máximo 30 minutos, e praticamente nada é feito pelos órgãos de fiscalização, dando mais uma prova que os banqueiros é que verdadeiramente mandam no País.

O que está por trás do caos nas agências do Bradesco é a consequência da política dos banqueiros, sanguessugas do trabalhador e da população em geral, de lucro a qualquer preço. O banco, do ano passado para cá, já demitiu milhares de trabalhadores e fechou centenas de agências no País ocasionando a péssima qualidade de atendimento e a sobrecarga de trabalho para a categoria bancária.