Bradesco: falta pessoal nas agências no Estado de São Paulo

A política da direção golpista do Banco Bradesco de reestruturação, tem como carro chefe jogar no olho da rua milhares de trabalhadores.

Em todo o País os funcionários sofrem com a falta de pessoal em consequência dos ataques dos banqueiros aos trabalhadores para obterem lucro a qualquer preço. A reestruturação na empresa diminuiu o quadro funcional em mais de 9 mil postos de serviço do ano de 2017 até hoje. Em consequência, falta pessoal nas agências, nos postos de serviço, na administração e aumentou consideravelmente a carga de trabalho para aqueles que permanecem no banco.

A situação é tão grave nas agências, se trabalhadores tiram férias, adoecem, etc. é praticamente impossível que ela funcione.

É o que aconteceu em uma agência em Mogi das Cruzes (SP) quando oito funcionários, por motivo de férias, licença saúde, licença maternidade estavam ausentes de trabalho, o que levou a um verdadeiro caos na agência por falta de pessoal, sem falar de um funcionário que havia sido demitido recentemente desfalcando ainda mais o contingente de pessoal.

É preciso barrar, imediatamente, esta onda de demissões que já atingiu milhares de bancários. Organizar uma ampla mobilização da categoria em conjunto com todos os trabalhadores e suas organizações contra o regime da direita golpista. Para os banqueiros, o que interessa é somente manter os lucros à custa da exploração dos bancários e de toda a população.