Mas demissões nos bancários
O fechamento definitivo das agências bancárias irá ocasionar dezenas de milhares de demissões não só dos bancários, mas de outros seguimentos de trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Bradesco | Foto: Reprodução

As declaração do presidente golpista do Banco Bradesco, Octavio de Lazari, para a imprensa capitalista revela, mais uma vez, a política de terra arrasada dos banqueiros e seus governos para os trabalhadores.

Segundo Lazari, o banco pretende fechar 1.100 agências em todo o país em 2020, dessas 400 deixarão de existir definitivamente e outras 700 se transformarão e unidade de negócios. Das 1.100 agências que estão na mira da direção do banco, até o presente momento, 683 já foram fechadas ou incorporadas e, “segundo Lazari, o movimento deve continuar no ano que vem.” (Yahoo noticiais 29/10/2020)

Sondado pela imprensa se as medidas iriam impactar no número de funcionários o banqueiro, parasita dos trabalhadores e da população, responde que: “até agora, quase 4.000 pessoas saíram do banco, mas essa redução é praticamente natural. Normalmente temos um turnover [rotatividade de pessoal] médio anual de 7%, o que equivale a quase 7.000 pessoas. O que estamos fazendo é buscar eficiência com custos mais adequados”, e completa, “vamos cortar o mato alto até o final deste ano para, em 2021, começarmos a ganhar eficiências mais específicas de custos em cada área e setor” (idem), ou seja, a afirmação vai no sentido de que as demissões na categoria, “um processo natural”, é um recurso sempre utilizado pelos banqueiros golpistas que tem como objetivo fundamental o aumento dos seus lucros, sendo que a estratégia é demitir aquele funcionário mais antigo, que percebe um salário um pouco melhor, por novos funcionários ganhando bem menos. Mas, com o fechamento definitivo de agências físicas não haverá a tal rotatividade de pessoal, o que significará a demissão em massa de trabalhadores e, pior, as demissões não atingirão apenas os bancários, mas diversos trabalhadores de outros segmentos que prestam serviços para o banco, tais como vigilantes, carros fortes, serviços gerais, etc.

Está aí o significado de “cortar o mato alto”: jogar na miséria dezenas de milhares de pais de família para que um punhado de parasitas fiquem a cada dia mais ricos. Somente no terceiro trimestre deste ano o faturamento líquido da empresa foi de R$ 5 bilhões, multiplicando esse valor pelos 4 trimestre do ano, por baixo, o banco terá um lucro R$ 20 bi limpinho, valor esse que supera, inclusive, o PIB (Produto Interno Bruto) de vários estados brasileiros, como o Acre, Amapá, Roraima, Alagoas, por exemplo.

Uma outra questão que deve chamar a atenção, com as medidas de fechamento de postos de atendimento, é o caráter parasitário dos banqueiros privados que não estão nem um pouco interessados em atender, principalmente, a população mais pobre que será mais duramente atingida com o fechamento dos postos de atendimento.

É preciso que as organizações de luta dos trabalhadores saiam dessa paralisia da qual se encontram nesse momento onde, num momento em que os trabalhadores mais necessitam, os sindicatos se encontram de portas fechadas. Somente neste ano os banqueiros privados demitiram mais de 12 mil trabalhadores, isso tudo acontece num momento de pandemia que, inclusive, os banqueiros passam por cima do acordo fechando com os sindicatos em não demitir em quanto durar o processo de contaminação pelo coronavírus.

As entidades dos trabalhadores devem chamar, imediatamente, um encontro de toda a categoria bancária contra a ofensiva reacionária dos banqueiros e seus governos; organizar uma greve para barrar os ataques que tendem a se aprofundar no próximo período. Somente uma gigantesca mobilização irá barrar tal ofensiva.

Lutar é preciso, vencer é possível.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas