Genocídio minimizado
Após apoiadora pedir palavras para as famílias enlutadas, Jair Bolsonaro declarou: “Eu lamento todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”. 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
(Brasília - DF, 20/05/2020) O presidente Jair Bolsonaro ( Sem Mascara) presidentes da Camara e do Senado durante  Videoconferência com Governadores dos Estados. Foto: Marcos Corrêa/PR
Presidente genocida não respeita brasileiros vivos e nem ao mesmo os mortos. | Foto: Marcos Corrêa/PR

No mesmo dia em que o Brasil registrou mais um recorde de mortes pelo Coronavírus, 1.262 em um intervalo de 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar as mortes causadas pela doença. Na manhã da última terça-feira (2), no Palácio da Alvorada, uma apoiadora do presidente pediu uma palavra para os enlutados devido a doença e recebeu a seguinte declaração do presidente: “Eu lamento todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”.

A declaração além de minimizar as mortes como algo banal, também demonstra o caráter de isenção do presidente, que não se sensibiliza e nem ao menos se responsabiliza pela sua falta de competência em administrar o país em meio á uma situação tao grave.

As declarações e políticas do presidente colocam a urgência da necessidade de que os trabalhadores saiam as ruas para a derrubada do governo golpista e genocida de Bolsonaro.

 

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas