Inimigo das mulheres
Medidas parlamentares da esquerda pequeno burguesa, no âmbito de consertar o governo fascista, servem apenas para enganar ainda mais os trabalhadores. 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
systemuploadsnewsf6014bb4fdd8275bf37-320x210xfit-bae7d (1)
Trabalhadora brasileira | Foto: reprodução

O presidente fascista Jair Bolsonaro (sem partido), na condição de inimigo das camadas mais esmagadas pelo capitalismo que ele representa, vetou um projeto de lei que dava preferência a mães solteiras para receber o auxílio de R$ 1.200. O projeto de parlamentares do PSOL, estendia também a possibilidade de pais solteiros recebimento duas cotas da ajuda de R$ 600.

Integralmente vetado, o texto previa também que, quando pai e mãe não formassem uma única família e houvesse duplicidade na indicação dos dependentes no cadastro realizado por autodeclaração, seria considerado o cadastro feito pela mãe.

Está claro que dentro do regime burguês não haverá conquistas para os trabalhadores. Ainda mais, em meio a um governo nazista e fruto do golpe de estado, onde as camadas mais exploradas da sociedade estão sendo trituradas como em um moedor e carne. Medidas parlamentares da esquerda pequeno burguesa, no âmbito de consertar o governo fascista, servem apenas para enganar ainda mais os trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas