Bolsonaro sobre relacionamento com Estado fascista de Israel: “veio para ficar”

Prime Minister Benjamin Netanyahu and Brazilian President Jair Bolsonaro meet at Netanyahu's office in Jerusalem

Da redação – Em abertura de escritório comercial do Brasil em Israel, país onde Bolsonaro se encontra desde domingo (31), o presidente disse que a relação com o país semita “veio para ficar”.

Bolsonaro é um capacho do imperialismo norte-americano e do Estado de Israel. Em suas declarações, o presidente fascista demonstra ter uma grande admiração pelo Estado fascista da Israel, que realiza práticas aprendidas com os nazistas e a CIA para impor uma brutal ditadura contra os palestinos – com tortura, assassinatos em série, repressão, etc.

“Como há pouco nos tornamos noivos, no bom sentido, abrindo aqui uma representação nossa de negócios e tecnologia, de pesquisa, de inovação em Jerusalém, os senhores começam cada vez mais a notar que esse nosso relacionamento veio para ficar”

As medidas de Bolsonaro entraram em profunda contradição com o interesse dos palestinos, que são explorados pelo Estado de Israel. A Palestina chamou de volta seu embaixador do Brasil para consultar o que irão realizar diante do governo brasileiro.

As ações em favor de Israel de Bolsonaro está gerando uma crise com os países árabes, que está se aprofundando, e afeta profundamente o mercado de carne do Brasil – revelando que a política da extrema-direita supostamente “patriota” é na verdade apenas uma submissão à política do imperialismo norte-americano, que usa Israel de base militar para oprimir os povos árabes no Oriente Médio.