Bolsonaro revela que irá atacar os trabalhadores a favor dos capitalistas: golpista promete “menos interferência do Estado”

edit_mcmgo_abr_2211187492

Da redação – Em texto publicado nas redes sociais, o presidente da fraude eleitoral Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (24), que promete “revogar” as “regulamentações em todos os setores que só servem para arrecadação e entraves de desenvolvimento, sem nenhum retorno prático ao cidadão”.

Inúmeras regulamentações em todos os setores que só servem para arrecadação e entraves de desenvolvimento, sem nenhum retorno prático ao cidadão, irão ser revogadas rapidamente em meu governo”

A declaração é confusa para muitas pessoas, para algumas pode até parecer boa. Uma coisa óbvia já que a direita controla profissionalmente a arte do cinismo, em que fingem que algo extremamente prejudicial para a população é, na verdade, algo que irá lhe favorecer.

A política de Bolsonaro é, de fato, a política dos grandes capitalistas estrangeiros que querem acabar com qualquer tipo de leis que permitam o desenvolvimento econômico do Brasil, com base em impostos e taxação de empresas milionárias.

Na prática, o que Bolsonaro está revelando é que irá adotar rapidamente a política de destruição e exploração do neoliberalismo. Isso já estava claro pela indicação de seu ministro da Fazenda, Paulo Guedes, funcionário dos grandes banqueiros norte-americanos.

Para Bolsonaro, as grandes empresas capitalistas estrangeiras devem ter o direito de entrar no país sem nenhuma restrição, explorar seus recursos e os trabalhadores e abandonar o país sem precisar contribuir com o desenvolvimento do país.

É nesse sentido que Bolsonaro afirma que “menos interferência do Estado significa melhores condições de vida ao Brasileiro”.

Trata-se de um profundo ataques contra todos os trabalhadores. Por isso, é importante mobilizar toda a população contra o governo e ecoar a campanha “Fora Bolsonaro e todos os golpistas”.