FILE PHOTO: Amazon boxes are seen stacked for delivery in the Manhattan borough of New York City
|

Essa semana a imprensa golpista do Brasil anunciou que a empresa norte-americana Amazon e a chinesa Alibaba, grandes coorporações do mercado de encomendas, estão disputando quem vai ganhar do governo golpista e fraudulento de Jair Bolsonaro a “galinha dos ovos de ouro” do mercado postal do Brasil, a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos).

Com o surgimento da internet, a venda de mercadorias via online cresceu exponencialmente no mundo todo, a ponto dessas duas empresas se transformarem em grandes impérios do mercado de encomenda, e 90% dessas encomendas vendidas no Brasil por essas empresas serem entregues pelos Correios.

Nesse sentido, a Amazon e a Alibaba, como demais empresas que vendem mercadorias pela internet, dependem dos Correios brasileiro para vender suas mercadorias. Mas como todo império, não basta prestar o serviço, é necessário dominar todo o processo lucrativo do negócio.

É por isso, que essas duas empresas querem tomar conta da maior empresa de logística da América Latina, a ECT, e com isso ter também o lucro da operação da entrega.

Bolsonaro, o presidente capacho dos Estados Unidos, eleito de forma fraudulenta no Brasil, devido a prisão ilegal de Lula, quer entregar de mãos beijadas a ECT, que é um verdadeiro tesouro para a Amazon, uma empresa norte-americana.

Inclusive, a briga de Bolsonaro com o anterior presidente da ECT, Juarez Almeida de Paula Cunha, tem haver com o destino do capitalista que os golpistas querem entregar a ECT. Juarez queria a privatização pela transformação da ECT em Sociedade Anônima, com a venda das ações nas bolsas de valores, já Bolsonaro, como capacho dos EUA, sonha em entregar o patrimônio do povo brasileiro direto para o Império Norte-Americano.

É preciso que os trabalhadores dos Correios botem o pé na porta, comecem a se mobilizar para impedir a entrega dessa empresa, com uma paralização de 100% da categoria, com ocupação dos prédios dos Correios. Isso tudo por tempo indeterminado.

Relacionadas