Outra cisão na direita
Após abrir uma nova guerra no interior da direita, Bolsonaro recua e volta a exibir o balanço dos dados atualizados da pandemia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
BRASÍLIA, DF, BRASIL 11.01.2019 Em evento na Procuradoria Geral da República, o presidente Jair Bolsonaro passou um bilhete
ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), questionando a participação de Fernando Collor(PTC-AL) na eleição  para o comando do Senado (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER)
Bolsonaro e Maia. Covid provocou novo recuo do presidente golpista para o Centrão | Foto: Arquivo/PCO

Após determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério da Saúde voltou a exibir o balanço diário da evolução do coronavírus no Brasil.  O acatamento se deu em meio a uma batalha envolvendo o governo e o Centrão, que além da decisão de Moraes, no sábado, 6 de junho, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) informou que a Câmara criaria uma comissão para coletar os dados das secretarias estaduais de saúde e divulgar o balanço atualizado.

Por volta de 18:30 desta terça-feira, 9 de junho, o sítio governamental dedicado a divulgar os dados referente a pandemia apontavam que 707.412 casos de contágio haviam sido confirmados no país, dos quais 15.654 apenas nas últimas 24 horas. Neste período também, o Brasil teve pelo menos 679 novas mortes, totalizando 37.134 vítimas fatais do covid-19, lembrando sempre, que os dados refletem estatísticas sob as quais há um consenso de estarem aquém da realidade do COVID devido à expressiva subnotificação dos casos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas