Educação
Em parceria com entidades religiosas no Congresso Nacional, Bolsonaro propõe o repasse de dinheiro do Fundeb para escolas particulares.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
sala-de-aula-1
A retirada de recursos do Fundeb vai aprofundar a destruição do ensino público. | Reprodução.

O governo Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) trabalha em parceria com a bancada religiosa no Congresso Nacional para que os recursos oriundos do Fundo de desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) sejam repassados para as escolas privadas.

A ideia do governo repassar parte dos recursos da União e dos Estados para escolas particulares credenciadas, como o Sistema S, escolas confessionais (vinculadas a instituições religiosas) e filantrópicas. Trata-se de uma espécie de Parceria Público-Privada na educação, onde o dinheiro público será direcionado para manter os negócios privados ao invés de financiar as redes públicas de ensino, que já sofrem pela crônica falta de investimento.

A falta de vagas no ensino público é um pretexto utilizado pelo governo para justificar o repasse para o ensino privado. A medida proposta pelo governo vai ter o efeito de aprofundar a já crítica situação do ensino público.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas