Operação Lava a Jato
Bolsonaro afirma que irá pedir ao STF acesso às mensagens que teriam sido hackeadas dos celulares dos membros da operação e diz que sua família está “sendo perseguida”.
Bolsonaro_mentiroso
Bolsonaro "o perseguido" quer acesso às mensagens da operação Lava a Jato, obtidas defesa de Lula. | Foto por: reprodução.
Bolsonaro_mentiroso
Bolsonaro "o perseguido" quer acesso às mensagens da operação Lava a Jato, obtidas defesa de Lula. | Foto por: reprodução.

Na manhã desta sexta (12) o presidente ilegítimo, Jair Bolsonaro, afirmou à imprensa no Palácio do Planalto que iria solicitar ao Supremo Tribunal Federal (STF) o acesso às mensagens trocadas por procuradores e juízes da operação Lava a Jato, obtidas na operação Spoofing, às quais afirmou citarem seu nome.

Sobre as mensagens, que foram resultado de apreensão pela Polícia Federal de hackers que teriam invadido os celulares de membros da força-tarefa, Bolsonaro afirmou que ele e sua família estariam sendo perseguidos e queria acesso ao material para divulga-lo, o que segundo ele, Lula não faria.

A seus seguidores, na entrada do Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou: “Você vê a perseguição ali, conversa de autoridades, falando como é que entravam na minha vida financeira, da minha família. Você tem que entrar, mas tem que ter ordem judicial

Na terça (09) o STF decidiu autorizar o acesso às mensagens aos advogados do ex-presidente Lula, os quais afirmaram que não usarão o conteúdo das mensagens em ações junto ao tribunal.

A operação Lava a Jato, uma operação criminosa e articulada de fora do país, que já teve o seu fim decretado pelo Ministério Público Federal, deve ser encerrada imediatamente e seus efeitos, seus processos, anulados pelos diversos crimes já publicados na sua execução, principalmente, contra a principal figura política do país e da classe trabalhadora nacional.

Relacionadas
Send this to a friend