Bolsonaro quer esconder o número de crianças analfabetas, que vai aumentar devido aos ataques à educação

O Ministério da Educação (MEC) tenta maquiar o analfabetismo do País, usando um projeto que irá adiar até 2021 as provas que avaliam o nível básico de alfabetização das escola públicas, assim, como consequência, impossibilitando que comparemos os anos anteriores para saber se os jovens estão melhorando ou piorando.

A cada dois anos eram realizadas provas em todas escolas públicas do país para acompanhar o desenvolvimento dos alunos, as provas fazem parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que existe desde os anos 1990 no Brasil e aplica testes de Português e Matemática.

É a partir dos resultados do Saeb que o MEC calcula o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que se tornou o grande indicador de qualidade do ensino no País. Porém, esse ano a prova do Saeb foi adiada pelo MEC, e somente retornará no ano de 2021. E esse adiamento é justamente para esconder o número de crianças e jovens analfabetos de todo país.

Sem essa avaliação do Saeb, o governo consegue esconder a vergonhosa condição que a educação do país se encontra, e que isso só tende a piorar nos próximos anos, devido as crises que acontecem dentro do MEC. A educação nacional está sendo totalmente destruída pelo governo golpista, inimigo da educação.