Neoliberalismo sem limites
Emissão das cédulas brasileiras e outros produtos pode ir para as mãos de empresas estrangeiras
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
casa da moeda
Cédulas produzidas pela Casa da Moeda |

Bolsonaro assinou a Medida Provisória 902/2019, que quebra o monopólio da Casa da Moeda na confecção de cédulas, moedas, emissão de passaportes e selos fiscais (usado para produtos controlados, como cigarros, bebidas e medicamentos).

Trata-se de mais uma atividade econômica a ser aberta para a concorrência estrangeira. Ao contrário do que fizeram os países capitalistas centrais – criarem barreiras para a concorrência estrangeira – a classe política brasileira, serviçal da burguesia transnacional, tem trabalhado incessantemente para quebrar a indústria interna. É bom lembrar que o entreguista Michel Temer já havia incluído a Casa da Moeda no grupo das empresas a serem privatizadas pelo seu governo golpista e ilegítimo.

Já se foi o tempo em que a indústria brasileira aspirava competir com outros países na tecnologia de ponta. Nossas indústrias de computadores, caminhões, automóveis, telecomunicações, nossa marinha mercante, foram todas destruídas na primeira onda neoliberal. Com o avanço do golpe, está sendo a hora de quebrar as pernas da indústria aeroespacial, de perfuração de petróleo, dos correios, e tudo o mais que for possível.

A imprensa golpista tenta escamotear este golpe na Casa de Moeda com uma ponta de otimismo. A medida “pode” baratear o custo da emissão de passaportes. Como se a emissão de documentos internacionais, que precisam ser estritamente controlados, pudesse ser deixada nas mãos da “livre concorrência”, e não continuasse submetida a um monopólio, agora de uma empresa estrangeira, que levará os lucros da atividade para fora do País.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas