Demagogia
Jair Bolsonaro aprova penas mais duras contra a violência a cães e gatos, mas fica escondido os verdadeiros objetivos dessas medidasdas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Bolsonaro_mentiroso
Bolsonaro e sua demoagogia fascista | Imagem: reprodução

Nesta segunda-feira (29/09), o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro sancionou projeto de lei 1.095/2019, onde as penas para quem maltratar cães e gatos ficam mais longas e severas. A Lei prevê prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda, muito maior que a proposta original realizada pelo Congresso Nacional, que previa de três meses a um ano.

Jair Bolsonaro, um fascista inveterado, ainda afirmou que “Quem não demonstra amor por um animal como um cão, por exemplo, não pode demonstrar amor, no meu entender, por quase nada nessa vida”. A demagogia realizada por Bolsonaro chama a atenção e revela as verdadeiras intenções de um dos elementos mais repugnantes da política nacional.

O presidente fascista, que defende metralhar trabalhadores sem-terra, petistas. Que chama indígenas de “animais de zoológico”, defende pena de morte, estimula uma polícia cada vez mais violenta e assassina entre muitas outras coisas contra a população pobre e trabalhadora, agora se passa de defensor dos direitos dos animais e em defesa da “vida” (como nas campanhas antiaborto).

O que mais chama a atenção é que a esquerda pequeno-burguesa aprova medidas cada vez mais repressivas e aumento das penas, mas que em sua totalidade se volta contra a própria esquerda e os trabalhadores.

Em primeiro lugar, a defesa dos animais é amplamente defendida por setores da classe média de direita. Isso porque querem se diferenciar da população mais pobre, que com menos condições e vida extremamente dura, não “trata” da maneira adequada seus animais. Um outro ponto, é que a direita que não tem o menor pudor em massacrar a população se utiliza dessas questões para aparecer como “humano” e, assim, fazer demagogia para aumentar a repressão contra a população pobre e trabalhadora.

Não há como aceitar que Jair Bolsonaro e a extrema direita aprovem leis para “beneficiar” os animais, sendo que estes estão incendiando a Amazônia e o Pantanal, com animas dentro, vai tomar uma medida em defesa dos animais.

Acreditar que essa medida proposta pela extrema direita e aprovada com maior rigor pelo governo fascista de Jair Bolsonaro é muita ingenuidade e somente levará a maior prejuízo para a luta contra o golpe e a direita.

Essa é uma política que deve ser combatida, pois essa medida tem apenas o intuito de aumentar a repressão contra a população para encher ainda mais as prisões brasileiras, verdadeiros infernos na terra, para manter a população num cabresto e sob o controle da polícia e do judiciário.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas