Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsonaro bahia
|

Depois de ser flagrado em vídeo chamando governadores nordestinos pejorativamente de “paraíbas”, reproduzindo um termo xenófobo típico no Rio de Janeiro, o golpista ilegítimo Jair Bolsonaro foi à Bahia para tentar consertar o estrago. Na terça-feira (23), Bolsonaro foi a Vitória da Conquista para inaugurar o aeroporto Glauber Rocha, que teve suas obras iniciadas durante o governo de Dilma Rousseff. O plano era demonstrar sua popularidade. A realidade, no entanto, foi um completo fiasco para o governo, e o episódio ajudou a demonstrar a imensa impopularidade da direita golpista, mais uma vez.

Primeiro Bolsonaro acusou o governador da Bahia, Rui Costa, que não compareceu ao evento, de não fornecer segurança para a inauguração. O petista defendeu-se dizendo que isso não seria responsabilidade da PM do estado. Porém o fato importante em meio a essa troca de acusações é que o presidente golpista não deixou de garantir sua segurança. Homens da Polícia Federal foram enviados em peso ao local para proteger o governo da ira popular. Desde as primeiras horas do dia Vitória da Conquista foi palco de protestos contra Bolsonaro.

O presidente tentou falsificar a realidade postando um vídeo na Internet. Na postagem, o ilegítimo diz estar sendo ovacionado. O que se vê no vídeo, contudo, é que ele está cercado apenas de um pequeno grupo de apoiadores que ele mesmo convidou. O povo ficou do lado de fora, para a sorte de Bolsonaro, porque se estivesse no local o presidente estaria em perigo. Policiais da PF foram posicionados até em cima dos telhados do aeroporto, com atiradores de elite, em um forte esquema de segurança. A direita golpista transformou o aeroporto em um bunker para proteger políticos odiados pelo povo.

Para completar o quadro grotesco, Bolsonaro disse durante a inauguração do aeroporto que “ama o Nordeste” e que nas “veias de sua filha” correria “sangue de cabra da peste”. Uma tentativa desastrada de demagogia. A realidade, porém, acaba se impondo. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi alvo de protestos no Pará enquanto jantava com sua família. Bolsonaro precisa transformar um aeroporto em uma fortaleza inexpugnável para fazer suas encenações e postá-las nas redes sociais. Tanto em um caso como no outro, o que se vê é a indisfarçável impopularidade do governo. Em menos de um ano, Bolsonaro já está se transformando em um Temer. O que corresponde muito bem à sua política.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas