Escárnio com os trabalhadores
Protegido, Bolsonaro diz que trabalhadores não devem temer o COVID-19. “É igual uma chuva, vai aparecer, você vai se molhar e toca o barco”
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brazil's Jair Bolsonaro adjusts his protective face mask during a news conference to announce measures to curb the spread of the coronavirus disease (COVID-19) in Brasilia, Brazil March 18, 2020. REUTERS/Adriano Machado     TPX IMAGES OF THE DAY
Golpista mascarado. Contágio dos trabalhadores não preocupa burguesia. Foto: Arquivo. |

Da Redação

Em entrevista ao Brasil Urgente, de José Luiz Datena, Bolsonaro voltou a defender o fim da política de isolamento, minimizando a morte de uma parcela expressiva dos trabalhadores, sobretudo os mais pobres. “Infelizmente algumas mortes terão, paciência, acontece, e vamos tocar o barco.” Ao longo da entrevista, Bolsonaro disse ainda que a estimativa feita pela universidade de Oxford, de 478 mil mortes no país, não passava de chute.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas