Chacota com 151 mil mortos
Em discurso Bolsonaro minimiza a morte de 151 mil pessoas e mente ao dizer que protegeu trabalhadores do desemprego.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Rio de Janeiro - RJ, 20/05/2019 - 
Foto: Alan Santos/PR
Encontro com industriais (Firjan) em 2019, seus reais patrões. | Foto por: Alan Santos/PR

Mais uma vez o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro veio a público menosprezar o impacto da pandemia do coronavírus no país. Nesta quarta (14) em discurso via videoconferência na cerimônia de posse da Firjan, voltou a desprezar os mais de 5 milhões de infectados e 151 mil mortos, em números oficiais ao dizer:

O problema da pandemia, que no meu entendimento foi superdimensionado, desde o começo falei que tinha uns 2 problemas pela frente: a questão do vírus e o desemprego. E que eles deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e simultaneamente

Além de menosprezar a doença gravíssima, mente fazendo propaganda de seu governo que nem combateu a pandemia e nem garantiu o emprego de mais de 5 milhões de trabalhadores. Ao contrário, protegeu os lucros de banqueiros e grandes empresários com pacotes de trilhões de reais e ainda permitiu e incentivou os cortes de salários, demissão de trabalhadores sem o pagamento verbas rescisórias e o calote das empresas ao INSS e aos trabalhadores consequentemente.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas